sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Pastor em Porto dos Gauchos vai pagar um salário por invasão de hospital

O pastor Joel de Jesus, da Igreja Assembléia de Deus de Porto dos Gaúchos vai pagar um salário mínimo, hoje no valor de R$ 510,00, por ter forçado a entrada em um hospital da cidade para visitar uma paciente sem autorização da família e também fora do horário de visitas. Ele permaneceu pouco tempo no quarto e saiu pelos fundos depois que a Polícia foi chamada. A queixa contra o religioso foi firmada pelo médico Ricardo Felipe, que se encontrava de plantão. Ele é diretor clínico da instituição.

Pastor Joel terá que recolher o dinheiro em favor do Presídio Municipal, conforme entendimentos firmado pela promotora Roberta Cheregatti, como pena alternativa. A denúncia do médico foi baseada no artigo 330, da Lei 9.982/00, que pune quem desobedecer a ordem legal de funcionário público com detenção, de quinze dias a seis meses, e multa.

“Eu me dou por satisfeito, o que importa não é a pena, o importante é não deixarmos que esse mau exemplo prevaleça, ainda mais vindo de uma pessoa que exerce uma posição de liderança" - ela frisou. Tentei por duas vezes conversar com o pastor e resolver amigavelmente, porem ele não compareceu nas reuniões mandando representantes em seu lugar, diante disso não tive alternativa a não ser manter a queixa”, ponderou o doutor Ricardo.
Porto Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário