segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Pastor preso por denunciar relação entre líder da Assembleia de Deus e Rev. Moon

O pastor Enoque Lima foi preso após denunciar ligações entre o bispo Manoel Ferreira , líder da Assembleia de Deus Ministério Madureira, com o Rev. Moon, líder da Igreja da Unificação.

Pastor Enoque Lima foi preso nesta última sexta-feira, após suas denúncias sobre a relação entre o presidente da Assembléia de Deus Madureira e o líder da Igreja Unificação, o Rev. Moon.

O advogado evangélico que está entrando em contato com a família do pastor, Dr. Zenóbio Fonseca, afirmou que a prisão foi feita de forma ilegal.

“O Pastor Enoque é um homem correto, honrado e a sua prisão tem correlação direta com a denúncia que ele fez sobre o reverendo Moon e o Bispo Manoel Ferreira. O pastor Enoque é membro da Assembléia de Deus e está sofrendo perseguição religiosa, ataque contra a sua liberdade de expressão e informação garantida pela Constituição Federal”.

Pastor Enoque denunciava a ligação do Bispo Manoel Ferreira, presidente da Assembléia de Deus Ministério Madureira, com o Rev. Moon, líder da Igreja Unificação – considerada seita. Sua esposa acredita que a prisão tem relação com Manoel Ferreira.

Júlio Severo, em seu blog cristão, informa que recebeu um comunicado da esposa de Enoque, dizendo que ele a teria telefonado para informar sobre a sua prisão.

Segundo denúncias em seu blog, Ferreira havia tido relações com o Rev. Moon, da seita Igreja da Unificação. “Nessas denúncias, meu blog sempre usou vídeos preparados pelo Pr. Lima,” disse Júlio.

O pastor em uma carta disse que desejava esclarecer dúvidas e “explicar o uso de minhas atribuições como ministro do evangelho no exposto e comentado ‘Caso Moon Ferreira’ na internet.”

“Nossa mente vai rejeitar aquilo que não entendemos ou não compreendemos e DEUS não tem obrigação de nos explicar tudo, nem nós podemos nos cobrar saber de tudo, o que não podemos ser é omissos quanto à verdade dos fatos. Por isso realizei uma profunda pesquisa sobre o assunto, encontrei fatos estranhos que de imediato nos parece apostasia e heresia,” expressou Pastor Enoque na carta.

Enoque expôs o “Caso Moon Ferreira” na Internet (youtube), que se refere a vídeos com a pessoa do bispo Manoel Ferreira e seu envolvimento com a seita da Unificação e o Reverendo Moon.

Segundo ele, os vídeos do ‘Caso Moon Ferreira 2010 bispo na Coréia são as provas da associação entre o líder principal da Assembléia de Deus Ministério Madureira, bispo Manoel Ferreira, e o reverendo Moon, líder da seita "Igreja da Unificação," da Coréia do Sul. Os vídeos foram editados e postados por ele.

Em sua carta ele fala sobre o vídeo ‘Caso Moon Ferreira 2010,’ que mostrou o bispo Manoel Ferreira em alguns eventos relacionados à seita, conferindo a benção em uma cerimônia religiosa (casamento místico espiritual) na Igreja do reverendo Moon, em sua sede mundial na Coréia do Sul. Além disso, ele afirma que “ao contrário do que possa parecer, este não é um evento ordinário na liturgia do grupo, mas um dos eventos mais importantes para os membros da seita, pois é através do casamento místico e espiritual que os fiéis se tornam filhos espirituais do reverendo Moon.”

Ele descreveu ainda a Igreja da Unificação, dizendo que ela “é uma seita fundada por Sun Myung Moon, o qual teria nascido para completar a salvação dos homens, sendo ele mesmo a concretização da segunda vinda de Cristo.”

“Em síntese, o grupo afirma que Jesus fracassou em sua primeira vinda e cabe ao reverendo Moon completar sua missão, redimindo a humanidade. De acordo com a teologia do Moonismo, o destino final dos homens é serem casados e terem uma família perfeita. Isso porém não pode atualmente se realizar por que Jesus falhou, e assim não executou a salvação completa,” finalizou ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário