quinta-feira, 29 de julho de 2010

Dia do “Queime um Alcorão” é decretado em Igreja nos EUA

A controversa Igreja da Flórida conhecida por condenar publicamente o que considera os planos pecaminosos, para queimar cópias do livro sagrado do Islã no próximo aniversário do ataque terrorista de 11 de setembro.

A organização não-denominacional Dove World Outreach Center, que, no passado, se juntou ao extremista Westboro Baptist Church, em protesto a homossexualidade, está organizando o “Dia Internacional do Queime um Alcorão” para se opor ao Islã, que vê como uma “religião violenta e opressiva.”

“Só fiz isso porque nós sentimos que é preciso haver um clamor contra o Islã, porque o Islã está se apresentando como uma religião de paz,” explicou o Dr. Terry Jones, pastor sênior da Dove World Outreach Center, ao The Christian Post, na terça-feira.

“Nós vemos os efeitos do Islã na Europa. Como eles não tem feito nada, o Islã está começando a assumir o controle lá,” acrescentou.

Os participantes do plano de queima para “iluminar” o Alcorão tem o objetivo de, na propriedade da Igreja, lembrar as vítimas do 11/9 e “levantar-se contra o mal do Islã,” segundo o Facebook do grupo.

O Conselho de Relações Americano-Islamita (CAIR), o maior grupo jurídico da nação Muçulmana, reagiu à notícia do “Dia Internacional do Queime um Alcorão,” anunciando o jantar educacional “Compartilhe o Alcorão” em 11 de setembro, que cai durante o Ramadã.

“Muçulmanos Norte-americanos e outras pessoas de consciência devem apoiar os esforços positivos de ensino para evitar a propagação da islamofobia,” ressaltou Ibrahim Hooper, diretor de comunicação nacional da CAIR.

No ano passado, em Gainesville, Flórida, com base no Dove World Outreach Center colocou um sinal sobre a sua propriedade que dizia “O Islã é do diabo.” Não surpreendentemente, o sinal provocou um tumulto no bairro, com residentes chamando o sinal de ódio. Jones disse que havia ameaças de incendiar a Igreja e ameaças de morte contra os líderes da Igreja como um resultado.

Quando perguntado se ele já participou de diálogos inter-religiosos, Jones disse: “claro” e disse que tem conversado com o diretor CAIR em Tampa, Flórida. Ele também disse que convidou os Muçulmanos para virem ao evento de queima do Alcorão em 11/09, dispostos a dialogar com eles durante a atividade.

Jones enfatiza que sua Igreja não irá apenas falar sobre o Islã, mas também sobre a homossexualidade, o casamento homossexual e o aborto.

Para os críticos cristãos que dizem que o evento de não queimar o Alcorão é a maneira de demonstrar amor cristão para com os Muçulmanos, a resposta de Jones é que eles devem parar de criticar e encontrar outra maneira de aumentar a conscientização sobre o Islã ou a compartilhar o Evangelho.

“A maioria das pessoas que criticam são também as pessoas que não fazem nada,” disse Jones. “Se eles não gostam de nosso método – eles não tem que gostar de nosso método, eles não terão de adotar o nosso método – então eles mesmos deveriam fazer algo também,” disse ele, propondo que vão de porta em porta para distribuir literatura cristã sobre o amor de Jesus.

Uma pesquisa divulgada pela LifeWay Research, em abril, concluiu que 42 por cento dos pastores protestantes acreditam que o Islã “promove a violência,” e mais da metade concorda com a declaração conhecido evangelista Franklin Graham, que disse que o Islã é uma religião “do mal.”

Pastores das denominações gerais, a pesquisa interpretou, eram mais propensos a manter uma visão positiva do Islã.

Apesar de seus pontos de vista sobre o Islã, no entanto, seis em dez pastores concordam que o Cristianismo e o Islamismo devem tentar co-existir nos Estados Unidos.

“Nós não devemos dizer que os pastores protestantes são uniformes na sua opinião, e de modo algum se este estudo mostra que eles pensam que os Muçulmanos são pessoas más, mas mostra preocupações sobre a religião e seu impacto,” comentou Scott McConnell, diretor adjunto do LifeWay Research.

Fonte: The Christian Post

Polêmica divide a Igreja Assembleia de Deus em Salvador

A Convenção Estadual (Ceadeb), liderada pelo pastor Valdomiro Pereira , acusa a diretoria da Assembleia de Deus em Salvador de não repassar taxa referente ao fundo convencional.

Uma polêmica com a matriz de Salvador divide a Assembleia de Deus. Ações judiciais, denunciam de má gestão de recursos e desligamento voluntário de pastores da Convenção Estadual das Assembleias de Deus na Bahia (Ceadeb) são ingredientes de uma disputa que aumentou de proporção no último mês.

Segundo o Censo 2000, em Salvador, estão reunidos 68.821 dos 421.049 membros da igreja na Bahia. Na capital, 12 igrejas, distribuídas por vários bairros estão vinculadas à Assembleia de Deus em Salvador ( Adesal), que funciona como matriz. A Ceadeb apura denúncias de irregularidades cometidas pela diretoria da Adesal, dentre as quais a de não repassar a taxa referente ao fundo convencional, que é 5% do total arrecadado pela igreja.

O fundo é usado para amparar pastores que já encerram as atividades por idade, problemas de saúde ou os seus familiares em caso de morte. De acordo com dados da Ceadeb , que administra o fundo, a dívida da Adesal gira em torno de R$ 1,8 milhão.

“A base do desentendimento não é a questão financeira. Uma das nossas funções como órgão regulador é apurar denúncias sobre questões administrativas. Além disso não temos problema com a igreja de Salvador, que são os seus membros, mas estamos intervindo na direção”, explica o pastor Arilson Pereira dos Santos, 36 anos, que ocupa o cargo de gestor na direção da Ceadeb.

Segundo Santos, a Ceadeb recebeu denúncias de má gestão de recursos da igreja de Salvador, como a existência de processos por débitos com o INSS que chegou a motivar uma ação por apropriação indébita contra o pastor Israel Ferreira, que preside a Adesal há 13 anos.

“Chegamos a propor vários acordos. Embora os responsáveis pela Adesal tenham assinado o acordo, ele acabou por não ser cumprido”, disse Santos. O acordo a que o gestor da Ceadeb se refere foi assinado em dezembro do ano passado pela Adesal e a Ceadeb inclusive com o compromisso de retirada das ações judiciais movidas por ambas as partes.

Uma das providências da Ceadeb para resolver o problema, segundo Santos, foi transferir Ferreira para Feira de Santana. Para o seu lugar foi nomeado o pastor Eliúde de Amaral Soares.

Ferreira e mais 81 dos 149 pastores da Assembleia de Deus na capital baiana pediram o desligamento da convenção. A Ceadeb, por seu lado, conseguiu uma liminar da Justiça, expedida no último dia 5, tornando nula a mudança no estatuto da Adesal e a sua vinculação à convenção de outro Estado.

O jornal A TARDE tentou durante a tarde desta quarta-feira, 28, ouvir o pastor Israel Ferreira. Por telefone, um pastor da assessoria da direção da Adesal informou que ele estava pregando e recomendou o retorno da ligação. Na terceira tentativa de contato feita pela reportagem, deu o número do celular do pastor Israel, mas o aparelho estava desligado. A polêmica virou tema em blogs como o assinado pelo pastor Raimundo Campos e o que é produzido pelo pastor Dário Gomes.

A VERDADE SOBRE ADESAL E CEADEB
por Pastor Raimundo Campos

Sem querer citar estatuto com artigos, parágrafos, blá, blá, blá..., o fato é que obedecendo aos dispostos do estatuto da Ceadeb, a Adesal, bem como todos os campos ligados ao citado órgão, tem que pagar-lhe 5% de sua renda bruta para garantir o sustento de Pastores jubilados, viúvas de Ministros, e, claro, garantir também a sobrevivência da instituição. Todavia, a Adesal alega que, segundo acordo estatutário, este percentual deveria diminuir, para, atualmente, 3%. A falta do cumprimento do tal dispositivo, tem sido argumentado pela Adesal, como um dos motivos para sua impossibilidade de pagamento. A Adesal está construindo seu templo central, que está avaliado em milhões de reais, suas obrigações tributárias, originadas em seu modelo administrativo, além de tantas outras obrigações financeiras, são hoje, um peso para a Igreja de Salvador.
A falta de diálogo aberto entre CEADEB e ADESAL, a preferência pela artuculação politiqueira, ao invés de política, trouxe-nos à situação em que nos encontramos hoje.

Um clima tenso de argumentos e discussões que até o momento não nos conduziu a lugar nenhum, passando pelo processo das eleições do ano passado, se tornou o cenário apropriado para homens inescrupulosos que se dizem amigos do Presidente da Ceadeb e amigos do Presidente da Adesal, instalarem regime de intolerância, ataques à honra e à dignidade de ambos os Presidentes. Para tais fins nefastos, se utilizaram de cartas, emails, blogs, etc., com o objetivo de separar, minar, destruir.

Pr. Israel, Presidente da Adesal, vem se sentindo desmoralizado em toda Bahia. A mesa diretora da CEADEB, segundo, Pr. Israel, nunca tratou do assunto de maneira ética. Entendendo que a CEADEB, é uma associação de Pastores e não de Igrejas, e este entendimento vem antes do esclarecimento do Pr. Silas Malafaia, é que, o Pr. Israel reuniu seus ministros em Salvador, ponderou os últimos acontecimentos e chegou à conclusão que o desligamento por parte dos ministros da Adesal da CEADEB, era o caminho mais coerente no momento. Isto, todavia, não significa, o desvinculamento fraternal e o não cumprimento de suas obrigações financeiras com a Convenção.
Porém, a Ceadeb, através de comissão instaurada numa AGE, do dia 1º de Junho em Feira de Santana, apresentou propostas que fez com que nosso Presidente pedisse um prazo até segunda-feira, 7/06, para dar resposta, enquanto seus ministros oram e jejuam em favor da problemática.

Lembrando que este problema não diz respeito à Igreja, mas aos seus ministros que devem cuidar de sua saúde espiritual através do ensino da Palavra.

Portanto, todos os membros da Adesal estejam certos de que nosso Presidente não quer dividir a Igreja como alguns estão dizendo, apenas desligar-se da CEADEB, que é apenas uma associação de ministros das Assembléias de Deus na Bahia. A Assembléia de Deus em Salvador continua sendo a mesma e cada membro é convocado a manter e fomentar sua unidade.

Justiça concede liminar em favor da CEADEB proibindo que a diretoria da Adesal realize qualquer reforma nos estatutos da igreja da capital

Decisão: Convenção Estadual das Assembléias de Deus na Bahia CEADEB, pessoa jurídica de Direito Privado, intenta a Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Salvador ADESAL, contra ISRAEL ALVES FERREIRA, JOSÉ PEREIRA LIMA E ABIEZER APOLINÁRIO DA SILVA, todos identificados e qualificados na Peça Exordial, aduzindo o seguinte: Que a Autora CEADEB tem finalidade de zelar pela manutenção dos princípios doutrinários e religiosos das Assembléia de Deus no Brasil velando também pela união de seu patrimônio e não podem filiar-se a outras convenções regionais ou nacionais salvo á CGADB Convenção Geral das Assembléia de Deus no Brasil que é entidade máxima no Brasil. Evidencia a vinculação estatutária á ADESAL Á CEADEB, defendo o direito da Autora CEADEB indicar o Presidente da ADESAL, evocando os estatutos das Instituições. Noticia a recente desfiliação da CEADEB em 28/03/2010 enfatizando o caráter voluntário do desligamento, o que resultou na perda da condição de Presidente e Vice Presidente da ADESAL dos segundo e terceiro Réus. Por meio de um ato que denominou INFORME DA PRESIDENTE o segundo Réu convocou os componentes do Conselho Consultivo da ADESAL para uma reunião buscando viabilizar a reforma do art. 54 dos estatutos da ADESAL e no dia 24 de junho de 2010, o segundo Réu, já sem a condição jurídica de Presidente da ADESAL, emitiu um EDITAL DE CONVOCAÇÃO de Assembléia Geral Extraordinária da ADESAL para o dia 2 de julho de 2010 (feriado estadual) para que seja apreciada a reforma do estatuto social nos artigos que cita, sendo o referido Edital publicado no dia 26 de junho de 2010, no jornal A TARDE e esmiuça suas razões na Petição Inicial. Transcreve o Edital. Pede a Antecipação da Tutela: D E C I D O A Autora, CEADEB entende pela ilegalidade da convocação editalícia da Assembléia Geral Extraordinária com ofensa aos direitos estatutário da Autora e postula a Antecipatória relativa aos pleitos alinhados no nº 69 da Inicial, itens "a" e "e", além de multa que pretende com caráter de "astreinte" diária em R$10.000,00. Na verdade dos pleitos deduzidos só comporta a sumariedade da medida antecipatória liminar com caráter "inaudita altera pars" , os pedidos contidos no item "a", "b", do número 69 do Exórdio. O art. 273 do Código de Processo Civil estabelece que "o juiz poderá, a requerimento da parte, antecipar total ou parcialmente, os efeitos da tutela pretendido no pedido inicial, desde que, existindo prova inequívoca, se convença da verossimilhança da alegação." Constata-se esses pressupostos do Caput, e, quanto aos itens a, e b, eles detêm os requisitos do inciso I, do artigo em comento, e não se constata o perigo de irreversibilidade do qual trata o § 2º do dispositivo. O edital pode ser analisado do plano administrativo como instrumento normativo que traça condições procedibilidade oriundas de um órgão diretivo do âmbito associativo, e como ato oficial no qual há determinação, aviso, postura, citação convocação etc., e exige também a necessária anterioridade, eis seu escopo é tornar ciente, público. O vocábulo público pode ser contido dentro de um universo de uma organização da Sociedade Civil. Assim DEFIRO LIMINARMENTE a antecipatória determinando a nulidade da convocação e DETERMINO A SUSPENSÃO DA ASSEMBLÉIA e determino o cumprimento do item b), notificando o Cartório de Registro Cível das Pessoas Jurídicas do 1º Ofício de Salvador e determino a abstenção de proceder o registro. Com a nulidade declarada torno INEFICAZ qualquer deliberação que envolva os Acionados, até nova posição deste Juízo, após a resposta. Arbitro a multa diária para o caso de descumprimento no valor de R$1.000,00. Determino a Citação dos Réus para que exerçam seu constitucional e amplo direito de defesa, fazendo constar no mandado citatório a advertência do art. 258 capt, segunda parte. Salvador, 01 de julho de 2010

Fonte: Jornal A Tarde, site da CEADEB e Blog do pastor Raimundo Campos

terça-feira, 27 de julho de 2010

Igreja Luterana dá boas vindas a pastores gays

A Igreja Evangélica Luterana da América (ELCA) recebeu diversos pastores homossexuais em cerimônia no domingo (25). A confraternização em São Francisco foi a primeira de uma série que vai acontecer em diversos pontos dos EUA.

Em agosto a Igreja votou pela liberação de pastores gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros. Os pastores devem manter relacionamentos estáveis e não precisam ser celibatários. No domingo, sete desses novos pastores foram recebidos em uma cerimônia especial na Catedral de S. Mark, em São Fancisco, Califórnia.

Os reverendos John Fryckman e James DeLange, ambos heterossexuais, foram pioneiros na luta pela modificação das regras da igreja. Dois dos novos pastores assumidamente gays já serviam na igreja de São Francisco sob os cuidados deles. Eles consideraram a cerimônia de domingo uma vitória.

No Brasil a ELCA não tem nenhum representante. A Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) mantém um tipo de parceria e intercâmbio com a ECLA, mas não se pronunciou oficialmente sobre o ministério de homossexuais. O Pastor Victor Linn falou conosco por telefone e explicou que cada “vertente” da Igreja Evangélica Luterana tem uma prática individual, e que a IECLB tem diversos documentos que discutem a questão, mas que nenhum deles é conclusivo.

No começo de julho, líderes da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos também votaram a favor de mudanças em sua política. Ainda não é uma decisão confirmada, pois tem que passar pelo crivo de delegados regionais, mas as chances são grandes. Caso seja aprovada, a Presbyterian Church seria a maior vertente cristã nos EUA a admitirem clérigos homossexuais.

Fonte: Vírgula

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Réplica do Templo de Salomão deve custar R$ 200 milhões

A sede mundial da Igreja Universal terá 12 andares, 2 subsolos e capacidade para 10 mil pessoas sentadas. Ocupará uma área de 23.194 metros quadrados e está orçada em R$ 200 milhões.

Será uma réplica exata do Templo de Salomão e para erguê-la já foram comprados 24 imóveis na Celso Garcia, na João Boemer e na Júlio César da Silva. Muitos foram demolidos. Sobraram apenas as paredes de frente para a via pública que servem para cercar o terreno.

Mas há ainda um prédio e algumas poucas casas que não foram compradas pela Universal. Hoje, o terreno é utilizado como estacionamento para funcionários e frequentadores de outra igreja da Iurd, que fica na Avenida Celso Garcia.

Macedo. Em seu blog, o fundador da Universal, Edir Macedo, diz que o novo Templo de Salomão terá 126 metros de comprimento e 104 metros de largura e vai "superar o maior templo da Igreja Católica" de São Paulo, a Catedral da Sé. Entretanto, as torres da Sé chegam a 93 metros de altura, com 111 metros de comprimento e 46 metros de largura (veja abaixo). O prédio da Universal terá 55 metros de altura.

Para o blog de Edir Macedo, o arquiteto responsável, Rogério Silva de Araújo, disse que o novo empreendimento "é arrojado" e empregará "tecnologia de ponta para que, quando as pessoas entrem no local, viajem pelo tempo e sintam-se como se estivessem no primeiro templo construído por Salomão". Procurada, a direção da IURD não se pronunciou a respeito da obra.

O complexo contará com 36 escolas bíblicas com capacidade para 1,3 mil crianças, lojas, estúdios de rádios e televisão, um auditório para 500 pessoas, além de um amplo estacionamento para mais de 1,5 mil veículos. Segundo o projeto, serão utilizados materiais reciclados e regionais de alta tecnologia para proporcionar o uso racional de energia elétrica, além da reutilização de água.

Está previsto um memorial na área externa, com 250 metros quadrados. Esse local deverá ser usado como espaço para exposições e eventos. "Começando pela fachada, passando pelo átrio e chegando internamente na nave, criamos uma visão de maneira a remeter as pessoas ao passado. Para tanto, estamos valendo de toda tecnologia de ponta associada ao bom senso na arquitetura de maneira a não criar este choque de épocas", comentou o arquiteto.

Ouro. Macedo escreveu ainda que "o local não será de ouro, mas as riquezas de detalhes empregados em cada parte do templo serão muito parecidas com os do antigo santuário".

Em troca de megatemplo, igreja vai fazer obras para aliviar trânsito no Brás

Reconhecida pela concentração de igrejas, sobretudo entre os número 499 e 600, a Avenida Celso Garcia, no Brás (região central de São Paulo) vai ganhar uma réplica do templo de Salomão. Com capacidade para 10 mil pessoas e estacionamento para 1.587 veículos, o megaempreendimento deve complicar o trânsito. Por isso, a Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd) terá de fazer 11 melhorias viárias no entorno.

Um terreno no quadrilátero formado pela Avenida Celso Gracia e pelas Ruas Júlio César da Silva, João Boemer e Behring vai abrigar uma igreja e a nova sede mundial da Igreja Universal. As obras do novo templo, que ainda não tiveram início, já receberam licença da Prefeitura. A previsão é concluí-las até 2014. Para amenizar o impacto no trânsito, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) determinou basicamente a colocação de semáforos para travessia de pedestres e sinalização no entorno. As medidas obedecem leis vigentes de 1987 - a certidão de diretrizes de trânsito para o novo empreendimento foi emitida pela companhia em 2008.

Deverão ser instalados semáforos e equipamentos para travessia de pedestres em vários cruzamentos próximos do conglomerado, com rede interligada. Será preciso ainda instalar guias rebaixadas para deficientes físicos, câmera com gravador de DVD em poste integrado ao sistema de controle da CET, iluminação específica nas faixas de pedestres em alguns cruzamentos, melhorar e implementar sinalização no solo das vias próximas e também sinalização vertical (placas), além de gradil para direcionar pedestres às faixas. Deverá também ser feito um convênio permanente para estacionamento de 50 ônibus fretados nas redondezas.

Especialistas. Mas impacto no trânsito não envolve apenas as vias no entorno, mas as ruas próximas e também o transporte público, segundo especialistas em trânsito. "As medidas recomendadas pela CET vão dar segurança pontual nas vias ao lado da nova igreja. Mas os pontos próximos terão problemas", observa o engenheiro de tráfego e ex-técnico da CET Alexandre Zum Winkel.

Ele destaca que o maior impacto será sentido nos horários de entrada e saída dos cultos e os gargalos vão ter reflexos pela região central. "O impacto será elevado porque haverá concentração tanto de carros e ônibus como também de usuários de transporte coletivo, principalmente dos ônibus que fazem linha na Avenida Celso Garcia", explica Winkel.

"Na Celso Garcia, não passa mais do que 800 veículos por hora e por faixa num semáforo. Imagina quando o volume de veículos crescer, com o pessoal indo para os cultos. Ficará travado, a não ser que se faça uma operação especial nas redondezas e se deixe os semáforos abertos", diz o consultor Horácio Figueira.

Para entender

O Templo de Salomão foi o primeiro templo religioso de Jerusalém. Foi erguido no século 11 antes de Cristo. O rei Salomão começou a construção no quarto ano de seu reinado seguindo o plano arquitetônico transmitido pelo rei Davi, seu pai. Foram usados, conforme o relato registrado na Bíblia, 360 mil quilos de ouro e prata na construção e na ornamentação.

No ano 587 a.C., os babilônios tomaram Jerusalém e queimaram o templo. Décadas depois, ele foi reconstruído, mas acabou destruído no século 1.º. Hoje, a única parte que restou é o Muro das Lamentações, considerado sagrado pelos judeus.

Fonte: Estadão

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Juíza se opõe à decisão de legalizar casamento homossexual

A juíza de paz da cidade argentina de General Pico, Marta Covella, afirmou hoje que jamais realizará o casamento de casais homossexuais. O Senado argentino aprovou, ontem, uma lei que autoriza a união de casais do mesmo sexo.

"Que me acusem do que quiser. Deus me diz uma coisa e eu vou obedecer com todo rigor, mesmo que custe meu posto, e mesmo que me custe a vida, porque primeiro está o que Deus me diz", afirmou a juíza.

"Fui criada lendo a Bíblia e sei o que Deus pensa. Deus ama a todos, mas não aprova as coisas ruins que as pessoas fazem. E uma relação entre homossexuais é uma coisa ruim diante dos olhos de Deus", assinalou.

A Argentina tornou-se o primeiro país da América Latina a autorizar o casamento entre homossexuais, com uma histórica e longa votação no Senado. A lei foi aprovada com 33 votos a favor, 27 contra e 3 abstenções, depois de uma sessão que durou mais de 13 horas. A iniciativa tem o apoio do governo peronista da presidente Cristina Kirchner. Holanda, Bélgica, Espanha, Canadá, África do Sul, Noruega, Suécia, Portugal e Islândia são os outros países onde esse tipo de casamento também foi aprovado.

A Igreja católica liderou uma intensa mobilização social para impedir a aprovação do projeto.

A nova legislação visa reformar o Código Civil mudando a fórmula de "marido e mulher" pelo termo "contraentes" e prevê igualar os direitos dos casais homossexuais com os dos heterossexuais, incluindo os direitos de adoção, herança e benefícios sociais.

Importante pastor é morto a tiros

Um importante pastor foi morto após ter sido baleado na cabeça quando saía da igreja, no que foi compreendido como um ato para intimidar os ex-muçulmanos da república do Daguestão.

Artur Suleimanov, 49, também um ex-muçulmano, foi assassinado por atiradores que se aproximaram e abriram fogo quando o pastor entrou no carro em frente à igreja Casa de Oração Hosana na capital, Makhachkala, na quinta-feira, 15 de julho.

Ele morreu no hospital por causa dos ferimentos, cerca de uma hora depois. Ninguém mais se feriu no ataque. O pastor Artur deixa sua esposa, Zina, e cinco filhos, o mais novo de 12 anos.

A igreja de Suleimanov é uma das maiores igrejas protestantes no Daguestão. Em um contexto em que os cristãos enfrentam agressões e intimidações regulares, sua vida fio ameaçada em diversas ocasiões.

A organização Barnabas Fund tem apoiado os cristãos no Daguestão, e se encontrou com o pastor Artur diversas vezes. Um representante afirma: “O pastor Artur Suleimanov era um cristão maravilhoso, e sua morte foi um choque devastador para a Igreja no Daguestão. Ele a Igreja Casa de Oração Hosana eram muito ativos no ministério e no evangelismo. Entendemos que esse assassinato foi uma tentativa de pressionar e amedrontar os cristãos no país”.

Pedidos de oração

• Ore para que Deus console a família do pastor Suleimanov, e também sua igreja.

• Ore para que os assassinos e todos que estão por trás desse incidente possam conhecer a Jesus Cristo.

• Ore pela proteção da Igreja no Daguestão, para que ela não se intimide com essa violência.

A República Rússia do Daguestão faz fronteira com a Chechênia no turbulento norte do Cáucaso. A população é 98% muçulmana e a Igreja enfrenta perseguição de vários grupos.


Tradução: Missão Portas Abertas

sábado, 17 de julho de 2010

Cristão recém-convertido tem sua fé desafiada

Apenas três meses após Rafiqul ter escolhido seguir a Jesus, ele perdeu tudo: casa, profissão, e até seu pastor.

Demorou diversos meses para que o muçulmano decidisse dar um passo tão ousado para o vilarejo em que morava, no distrito de Kurigram. Lar de diversos partidos políticos muçulmanos, o vilarejo possui uma madrassah (escola islâmica) renomada, e a maior parte dos moradores estão ligados a partidos políticos muçulmanos.

Rafiqul ouviu sobre Jesus de Ismail Mia, um ex-imam (líder muçulmano e professor) que se tornou pastor. Ismail era muito estudado nos ensinamentos do Alcorão e da Bíblia, então eles conversavam durante horas sobre as duas religiões.

Quando eles começaram as conversas, Rafiqul havia acabado de sair da prisão em Dhaka, onde estava preso por tráfico de drogas. Após sua liberação, em 2008, ele decidiu abandonar o tráfico.

Com o tempo, a verdade do evangelho que Ismail compartilhava com ele atingiu seu coração. A transformação espiritual de Rafiqul foi lenta, mas ele continuou progredindo. Após seu batismo em janeiro de 2010, com mais outros ex-muçulmanos, ele se comprometeu a mudar suas atitudes, se recusando a vender drogas novamente.

Rafiqul iniciou um grupo de estudo em sua casa, e logo Ismail se juntou a eles. Um dia, os moradores foram até a casa de Rafqul saber o que estava acontecendo e ouviram Ismail citar versos do Alcorão e compará-los com a Bíblia. Logo começaram a questionar:

“Você trouxe esse Alcorão cristão [Bíblia]. Onde está o livro original?”, perguntaram. Ismail respondeu: “Aqui está o Alcorão original”, batendo levemente no livro. O ato do pastor irritou um jovem na multidão que gritou “Ismail desonrou o Alcorão!”, abraçando sua própria cópia do livro. Como uma onda, a reação do jovem incitou os outros ouvintes.

Antes que Rafiqul percebesse, pedras, sapatos e galhos começaram a ser lançados contra sua casa. A multidão gritava: “Não queremos mais conversões! Não queremos mais o cristianismo!”.

Enquanto isso, o pastor Ismail e seus convidados ficaram sob custódia para sua própria segurança.

Juntamente com sua esposa e dois filhos, Rafiqul se abrigou na casa de um amigo, pois sua casa foi completamente destruída.

Após o ataque, o pastor Ismail foi tão pressionado por seus filhos que interrompeu seu ministério entre ex-muçulmanos.

Como resultado, muitos dos 22 cristãos que se batizaram com Rafiqul ficaram desencorajados, com medo por suas vidas e suas famílias. Alguns estão com medo demais, e não têm coragem para se reunir. Eles precisam de um líder, enquanto oram para que o pastor restaure seu relacionamento com Cristo.



Fonte: Portas Abertas

Juíza argentina se nega a casar gays mesmo que "custe sua própria vida"

Uma juíza de paz argentina afirmou nesta sexta-feira que jamais realizará o casamento de casais homossexuais, um dia depois de o Senado aprovar uma lei que autoriza essas uniões.

"Que me acusem do que quiser. Deus me diz uma coisa e eu vou obedecer com todo rigor, mesmo que custe meu cargo, e mesmo que me custe a vida", afirmou Marta Covella, juíza de paz da cidade de General Pico.

"Fui criada lendo a Bíblia e sei o que Deus pensa. Deus ama a todos, mas não aprova as coisas ruins que as pessoas fazem. E uma relação entre homossexuais é uma coisa ruim diante dos olhos de Deus", assinalou ainda.

A Argentina se converteu na madrugada de quinta-feira no primeiro país da América Latina a autorizar o casamento entre homossexuais, com uma histórica e longa votação no Senado.

A lei foi aprovada com 33 votos a favor, 27 contra e 3 abstenções, depois de uma sessão que durou mais de 14 horas e apesar da oposição da Igreja católica, que liderou uma intensa mobilização social para impedir a aprovação do projeto.

A nova legislação propõe reformar o Código Civil mudando a fórmula de "marido e mulher" pelo termo "contraentes" e prevê igualar os direitos dos casais homossexuais com os dos heterossexuais, incluindo os direitos de adoção, herança e benefícios sociais.

A Igreja lançou na última semana uma forte ofensiva contra a lei e mobilizou na terça-feira milhares de seus fieis para pressionar contra sua aprovação.

Fonte: Folha Online

Escândalo de pedofilia leva 1ª bispa luterana a renunciar na Alemanha

A alemã Maria Jepsen, 65, a primeira bispa luterana do mundo, eleita em 1992, anunciou nesta sexta-feira sua renúncia em meio ao escândalo de pedofilia que abala diversas Igrejas.

A arcebispa de Hamburgo (norte) era criticada pela lentidão e brandura com que reagiu diante das acusações de abusos sexuais contra jovens de ambos os sexos e das quais seria culpado um pastor de Ahrensburg (Schleswig-Holstein, norte).

"Minha credibilidade está colocada em dúvida", declarou Jepsen em uma entrevista coletiva convocada em Hamburgo.

"Portanto, não estou em condições de propagar a Boa Palavra, como me comprometi diante de Deus e ante a paróquia, durante minha ordenação e nomeação como bispa", acrescentou.

A imprensa alemã afirmou nesta quinta-feira que, desde o final de 1999, Jepsen sabia das acusações contra o pastor, apesar de ter dito que só havia se inteirado da situação em 2010.

A Alemanha enfrenta uma onda de revelações e acusações relacionadas com atos de pedofilia ou maus-tratos de crianças, especialmente dentro da Igreja Católica, mas também da protestante e em estabelecimentos laicos.

Depois da revelação dos escândalos, o governo alemão convocou, em abril passado, uma mesa redonda de onde sairão propostas para melhorar a luta contra os abusos sexuais de crianças entre os membros da Igreja e nas escolas.

Trata-se de um segundo duro golpe em meses para a Igreja protestante alemã, que conta com 25 milhões de luteranos e calvinistas, depois da renúncia, em fevereiro, da bispa Margot Kässmann, por dirigir em estado de embriaguez.

Fonte: Folha Online

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Cristãos conseguem escapar de tiroteio

Extremistas muçulmanos atiraram contra o carro de um evangelista cristão; ao mesmo tempo, em outro lugar da Província de Punjab, dois cristãos foram acusados de assassinato após um tiroteio.

Após uma conferência de jovens em Essa Nagri, o pastor Kamran Pervaiz, preletor convidado do evento, estava no banco do passageiro voltando para Faisalabad com sua equipe no dia 25 de junho, quando 12 homens armados tentaram parar o carro.

O pastor Naeem Joseph, organizador da conferência, guiava o grupo em uma motocicleta, e conseguiu fazê-los passar pelos homens armados e chegar à estrada Narawala.

“Eu não parei”, conta o pastor Naeem. “Atiraram em minha direção, mas consegui escapar, peguei um atalho e entrei na floresta”.

Pervaiz Sohtra estava dirigindo o carro.

“O pastor Kamran disse para eu aumentar a velocidade. Os homens armados gritaram para eu parar o carro, e atiraram em nós. Eu vi do retrovisor que eles estavam nos perseguindo, e disse para todos se abaixarem.”

Pervaiz disse que tem certeza de que eles foram atacados por causa de seu envolvimento na conferência. Os muçulmanos já haviam alertado os cristãos para cancelarem o evento.



Tradução: Missão Portas Abertas

terça-feira, 13 de julho de 2010

Pr. Jorge Linhares diz que não abandonará o goleiro Bruno

Assim que subiu ao palco o autor ministrou sobre oportunidades e relembrou do caso do ex-goleiro que acusado de matar a ex-namorada Eliza Samudio. Linhares disse que quando Bruno era pequeno, o via na Igreja e na época, o jogador mineiro era uma criança inocente. “Certo dia, Bruno me apareceu na Igreja com o cabelo pintado de vermelho com amarelo, e foi lá me cumprimentar. Eu disse: Pra que isso Bruno? Ele me respondeu: Sabe como é pastor, as meninas hoje em dia. Mesmo assim eu insisti e disse: Ei, Bruno vamos batizar, olhe só, todos os seus amigos indo e só você vai ficar aqui? E ele mais uma vez me dizia: Não pastor, deixa para próxima. E assim foi durante muito tempo”, expressou.

Jorge Linhares disse que a última vez que viu Bruno foi no Rio de Janeiro quando ele e outros jogadores participavam de uma festa com muita bebida. “Eu olhei para ele e disse: Bruno, na vida existem poucas oportunidades, aproveite enquanto há tempo”, citou.

O pastor terminou afirmando que os delegados o procuraram falando que Bruno está pedindo uma visita e que quando for autorizado assim fará. “Não pense que eu vou abandoná-lo. Assim que eu for autorizado eu vou lá, sabe por quê? Deus odeia o pecado, mas ama o pecador”, encerrou.

O Pastor Jorge Luíz Coelho Linhares, cursou Estudos Sóciais e Teologia. É o Pastor Presidente da Igreja Batista Getsêmani - BH/MG, há 25 anos, e presidente do CPEMG (Conselho de Pastores do Estado de Minas Gerais), vice-presidente do CIMEB (Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil), presidente da Associação de Escolas Cristãs de Minas Gerais, Presidente do FENASP (Fórum Evangélico Nacional de Ação Política e Social). O Ministério do Pr. Jorge Linhares se extende também a publicação de mais de 100 livros de sua autoria dentre eles o Best Seller: "Bênção e Maldição" com tradução para o inglês e o espanhol, fitas em VHS, Cd's e Dvd's.



Com informações do Creio / PrJorge

Alunos cristãos sofrem com preconceito

Os estudantes cristãos no Paquistão estão enfrentando sérios desafios em sua vida acadêmica.

De acordo com um artigo publicado pela organização by Aftab Alexander Mughal of the Minorities Concern of Pakistan (MCOP), os alunos estão enfrentando problemas por causa de sua escolha religiosa.

A MCOP relata que o currículo de matérias é tendencioso contra as minorias religiosas, e os alunos são frequentemente discriminados por seus professores e colegas de classe muçulmanos.

Um incidente recente demonstrou o sofrimento desses estudantes.

No dia 28 de maio, doze homens fortemente armados atacaram um líder cristão, o pastor Mubarak Masih e toda a sua família. O fato ocorreu quando o sobrinho do pastor, Shaid, 13 anos, se recusou a recitar alguns versos do Alcorão em uma escola pública em Smundri, província de Punjab.

Apesar de o pastor ter registrado queixa na polícia, a MCOP afirma que as autoridades não agiram contra o professor muçulmano, que forçou o menino a ler o Alcorão.

A MCOP conta que a Associação de Professores da Minoria (PMTA) escreveu uma carta para o Chefe de Justiça do Paquistão, Iftikhar Muhammad. O grupo pediu que ele agisse contra o Ministério da Educação, por violar os direitos dos estudantes das comunidades minoritárias, como cristãos, hindus e sikhs.

Os estudantes são forçados a estudar o que é chamado de “currículo tendencioso”, ou seja, que representa uma ideologia em particular. Nesse caso, ele enfatiza a religião dominante do país.

Além dos livros didáticos utilizados, os estudantes também enfrentam preconceito da parte de seus professores. Os cristãos podem ser ridicularizados ou agredidos publicamente, por causa de sua fé.


Tradução: Missão Portas Abertas

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Em nova onda de violência, mais um cristão é morto em Mosul

O sofrimento da comunidade cristã em Mosul, a cidade mais perigosa do Iraque, continua. No dia 5 de julho, em outro ataque, mais um cristão morreu. Behnam Sabti, 54 anos, trabalhava como enfermeiro no hospital estadual Jumhuriya. Uma bomba colocada embaixo de seu carro explodiu quando o homem estava dirigindo; ele morreu na hora. Fontes locais, anônimas por questões de segurança, disseram estar convencidas de que o motivo para o assassinato era a religião de Behnam. Casado e com três filhos, ele será enterrado em Bashiqa Kemal, seu vilarejo nativo no norte de Mosul.

De acordo com dados recentes, liberados pelos Ministérios de Defesa, da Saúde e do Interior iraquianos, os índices de violência diminuíram no país. No entanto, as pessoas continuam vivendo com medo. O número de iraquianos mortos violentamente no mês de junho caiu para 284, sendo que, no mesmo período em 2009, foram 437 mortes.

Se o Iraque está passando por um momento de estabilidade devido às negociações do novo governo em formação, Mosul, pelo contrário, tem enfrentado um “vácuo na questão da segurança”. No atualmente chamado de “tomada da Al Qaeda na Mesopotâmia”, ocorrem dois tipos de violência: o terrorismo direto contra os moradores locais – principalmente os xiitas – contra as minorias em geral, e os ataques às tropas americanas e seus aliados nas forças de segurança iraquianas.

As ruas de Mosul são patrulhadas pelos militares norte-americanos, 18 batalhões iraquianos e centenas de policiais. Mesmo assim, a situação permanece incerta, como informado pelos próprios oficiais americanos. E o problema “irá aumentar quando os Estados Unidos concluírem a retirada das tropas.’, afirma Abdulla al-Zibari, membro do Parlamento. fonte portas abertas.

Padre americano é acusado de roubar US$ 1,3 mi para pagar garotos de programa

O padre Kevin J. Gray, 64, foi preso no Estado de Connecticut (EUA) sob a acusação de ter roubado US$ 1,3 milhão [R$ 2,2 milhões] durante sete anos para pagar por garotos de programa e roupas de grife, além de hoteis e restaurantes de luxo.

Gray trabalhou na paróquia do Sagrado Coração da cidade de Waterbury (no período entre janeiro de 2003 e 15 de abril deste ano), que após uma revisão de suas finanças percebeu que as contas dos últimos anos demonstravam retiradas ilícitas e estimou que o padre poderia ter roubado até US$ 1 milhão.

A pedido da arquidiocese de Hartford, a polícia local iniciou investigações no mês passado para apurar as suspeitas.

Após o inquérito, o padre se entregou hoje às autoridades e deve ser ouvido ainda nesta terça pelo tribunal de Waterbury.

De acordo com o jornal local "Hartford Courant", Gray era bem visto na comunidade onde trabalhou durante 26 anos, passando também pelas paróquias de Santa Margarete e Santa Cecília.

"Estamos muito tristes com os fatos que recentemente tiveram um impacto muito profundo na paróquia do Sagrado Coração", disse o padre John P. Gatzak, diretor de comunicações da arquidiocese de Hartford, ao jornal americano.

Dívidas

O porta-voz disse ainda que há preocupações financeiras e espirituais e alertou para um endividamento "absurdo" da paróquia após anos do suposto estelionato cometido por Gray.

"No nível financeiro, a arquidiocese continua trabalhando com a paróquia para melhorar seus controles financeiros e lidar com os assuntos que surgiram com esta situação, como a cobertura de seguros e dívidas absurdas. No nível espiritual, continuamos a rezar pela cura e consolo das famílias da paróquia que segue adiante e por orientação e reconciliação para o padre Gray enquanto ele enfrenta os procedimentos legais aos quais é submetido", disse Gatzak ao "Hartford Courant".

Segundo reportagem do jornal americano a arquidiocese fez contato com a polícia local no dia 21 de maio após descobrir uma série de pagamentos não autorizados usando recursos da Igreja Católica.

O suposto estelionato teria começado em janeiro de 2003, e o dinheiro teria sido retirado de poupanças e fundos de investimento mantidos pela paróquia. Os recursos deveriam ser usados para o pagamento de apólices de seguro e taxas anuais que a paróquia paga à arquidiocese.

Fonte: Folha Online

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Cristãos correm risco legal no Afeganistão

A associação Christian Solidarity Worldwide está muito preocupada que o aumento das ameaças às vidas dos cristãos afegãos signifique um “perigo inconstitucional” para os convertidos.

Durante as últimas semanas, vimos muitos líderes importantes pedindo prisão imediata e execução dos cristãos. De acordo com fontes na região, mais de 20 cristãos afegãos foram presos na semana passada.

A atual situação teve início quando um canal privado de TV transmitiu fotos de afegãos sendo batizados. Desde então, grupos em quatro províncias exigiram a execução dos apóstatas, o presidente Karzai pediu uma investigação completa sobre o assunto, duas ONGs de ajuda humanitária foram suspensas.

O Afeganistão é um dos 10 países oficialmente declarados como nações muçulmanas, Nas questões não tratadas claramente pela constituição, a lei islâmica (sharia) impera. Isso inclui a questão de apostasia, para qual se é sentenciado com pena de morte. No entanto, o Afeganistão faz parte do Acordo de Direitos Civis e Políticos, que protege a liberdade do indivíduo de escolher qualquer religião.

O chefe executivo da CSW, Mervyn Thomas, disse: “Os cristãos no Afeganistão têm enfrentado muitos obstáculos e ameaças nos últimos tempos, mas os recentes acontecimentos revelaram o perigo institucional dos eventos. Grupos continuam a fugir do país, e um pedido de ajuda urgente feito pelos cristãos afegãos tem circulado entre os cristãos em todo o mundo. Pedimos que a comunidade internacional aja pela segurança dos cristãos afegãos, e peça ao governo do Afeganistão que cumpra a lei internacional”.

Fonte: Missão Portas Abertas

Muçulmanos planejam guerra contra cristãos

A Agência International Christian Concern (ICC) foi informada de que em Bekasi, Indonésia, muçulmanos extremistas estão caminhando para iniciar uma guerra religiosa contra os cristãos.

Neste final de semana, durante uma conferência muçulmana com 2.000 participantes, foi feito um chamado para a formação de milícia religiosa. Nove organizações participantes se uniram para formar o Bekasi Islamic Presidium, com o objetivo de preparar as mesquitas locais para uma guerra contra a “cristianização”.

“Aparentemente [os cristãos] querem testar nossa paciência. Planejamos convidá-los para uma conversa, para saber o que realmente querem. Se a conversa falhar, significará guerra”, afirmou Murhali Barda, Secretário Geral da Frente de Defesa Islâmica de Bekasi. Murhali afirma que os cristãos estão batizando os muçulmanos, e por isso, estão querendo briga.

Fonte: Missão Portas Abertas