segunda-feira, 31 de maio de 2010

Molestadores de crianças vão para inferno, diz Vaticano

O reverendo Charles Scicluna, responsável pelas investigações do Vaticano sobre acusações de molestamento de crianças por padres católicos, disse que os culpados "sofrerão uma condenação no inferno que seria pior do que a pena de morte".Durante missa especial pelas vítimas de abusos realizada neste sábado na Basílica de São Pedro, em Roma, Scicluna citou o papa Gregório, o Grande, autor de boa parte das normas de conduta dos membros da Igreja Católica, e afirmou que, no caso de um padre pedófilo, "seria melhor que seus atos causem sua morte pelas leis seculares do que sofrer uma condenação mais terrível no inferno".Para o religioso, as crianças são "um ícone sagrado". Ele citou o Evangelho de Marcos ao dizer que os culpados de abusos contra crianças "fariam melhor se amarrassem uma pedra ao pescoço e se atirassem no mar". "Não façam das crianças o objeto de sua cobiça impura", exortou Scicluna. Fonte: Estadão

Justiça em Gojra age em favor de cristãos

Os cristãos de Gojra, Paquistão, agradeceram o Chefe de Justiça do Supremo Tribunal de Lahore, Khawaja Muhammad Sharif, por agir contra o ex-delegado da área de Faisalabad, Ahmed Raza Tahir.Ahmed Raza Tahir trabalhou como delegado em Faisalabad no ano passado, na época da carnificina contra os cristãos em Korian e Gojra, em que muitas casas foram incendiadas e inúmeros cristãos foram mortos.O Supremo Tribunal de Lahore formou uma tribuna sob a liderança do juiz Iqbal Hameed-ur-Rehman, para investigar o terrível incidente, que resultou em grande devastação.Fontes anônimas disseram que o Supremo Tribunal considerou o delegado Ahmed Raza Tahir culpado de abandono e má administração que causou perda de propriedade e vidas. Um comitê também afirmou que devido à negligência, a tensão entre os cristãos e muçulmanos aumentaram consideravelmente.Agradeça a Deus por esse primeiro passo na justiça paquistanesa em favor dos cristãos. Que esse seja o primeiro de muitos.Tradução: Missão Portas Abertas

quinta-feira, 27 de maio de 2010

REVERENDO NEGA QUE PASTOR PERTENÇA Á IGREJA PRESBITERIANA

O presidente do sínodo de igrejas presbiterianas do Rio Grande do Norte, reverendo José Romeu da Silva, teve uma terça-feira (25) difícil. Após a divulgação da prisão do pastor Geraldo Rodrigues Filho, de 53 anos, por receptação de carros roubados, José Romeu recebeu inúmeras ligações para saber sobre o caso, já que o acusado foi identificado como pastor presbiteriano.Contudo, o reverendo nega que ele pertença a alguma das principais igrejas presbiterianas do país, que são reconhecidas pelos membros da igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) e a igreja Presbiteriana Independente (IPI).Buscando informações sobre quem seria o pastor, José Romeu consultou cadastros, o anuário com os nomes de todos os pastores da igreja, e também entrou em contato com a Igreja Presbiteriana Independente, que não encontrou nos arquivos o nome do pastor preso. “Não recebi menos de 700 ligações para saber desse pastor. Não sei qual a igreja de que ele é pastor”, garantiu o reverendo.De acordo com o presidente do sínodo, há outras igrejas dissidentes autodenominadas presbiterianas, mas que não são reconhecidas pela IPB e IPI, que estão no Brasil há 150 e 107 anos, respectivamente. “Eles podem ser de outras igrejas, mas não dessas duas, que são as que nós reconhecemos. Ele pode ser de uma igreja mais recente ou dissidente”, explicou o reverendo.No final da tarde de domingo, a Polícia Militar recuperou dois carros roubados – um Ford Ecosport preto e um Fiat Idea Adventure - que estavam em poder do suposto pastor evangélico Geraldo Rodrigues Filho. Ele afirmou que não sabia que os carros eram roubados e que os adquiriu no mercado da Avenida 4, no Alecrim.Segundo informações da Polícia Civil, o suposto pastor foi levado ontem, 25, para um Centro de Detenção Provisório, depois de passar pela delegacia de Plantão da Zona Sul. Humberto Luís Vasquez, de 26 anos, que estava em um dos carros roubados, também está preso.Fonte: Tribuna do Norte

JUSTIÇA MANDA PASTOR INDENIZAR IDOSA AGREDIDA NA IGREJA UNIVERSAL

O Tribunal de Justiça de Goiás proferiu acórdão em que manda um pastor da Igreja Universal do Reino de Deus a indenizar uma idosa que foi agredida durante um culto religioso. O ato violento do pastor teria ocorrido em sessões de "exorcismo".Em primeiro grau, a sentença proferida pelo juiz de Direito Eduardo Walmory, da comarca de Piracanjuba (GO) julgou improcedente o pedido da autora, que relatara ter "passado por vergonha, revolta, indignação e depressão, em face dos danos físicos a ela causados pelo pastor Rones da Conceição Morais".Instisfeita com a sentença, Ana recorreu ao TJ de Goiás alegando ser "idosa, viúva, de origem humilde e de pouca instrução, e que, embora não sendo evangélica, procurou o templo em busca de solução para males de sua vida".Segundo ela, quando se dirigiu ao altar para ofertar quantia em dinheiro para a igreja, foi sacudida, agredida e arremessada ao chão, sem depois receber sequer auxílio quando se viu machucada.Referindo-se ao ato do pastor Rones como exorcismo, a autora afirmou que jamais pediu para ser alvo do mesmo, porque não acreditava nem alegou estar possuída por demônios, e, mesmo que assim o fosse, tal não justificaria as agressões.A Igreja Universal defendeu-se dizendo que "a fiel teve apenas um desmaio, caindo no chão sem dar chance de que se evitasse a queda", e que houve prestação de auxílio.Para o desembargador Carlos Escher, relator da apelação no TJ-GO, mereceu prevalência o relatório médico feito logo em seguida ao acontecimento, dando conta de que as lesões teriam sido acarretadas por agressão física, o que - corroborado por fotografias - tornou sem sentido as explicações da ré.Segundo o magistrado, "estando o pastor ciente da fragilidade da saúde da autora, como alegado na contestação, deveria conduzir suas práticas religiosas de modo a assegurar a segurança dos participantes, mesmo tendo eles voluntariamente adentrado ao templo".O magistrado discorre revelando saber que "nas práticas denominadas de libertação de espíritos malígnos, muitas vezes ocorrem acometimentos de desfalecimentos dos seguidores durante a ministração de seu tratamento espiritual."Desse modo, entenderam os julgadores do tribunal goiano que a Igreja Universal deve se cercar de cuidados para evitar lesões às pessoas que, nos cultos, são privadas de seus sentidos durante as ministrações, até mesmo porque em caso análogo, de Minas Gerais, uma pessoa chegou a fraturar um membro, vindo a receber indenização da entidade.Reconhecida a responsabilidade objetiva da Igreja Universal, a quantia reparatória dos danos morais foi, ao final, arbitrada em R$ 8.000,00.Ainda não há trânsito em julgado. Atua em nome da autora a advogada Marilene Vieira Sampaio.Fonte: Bem Paraná

quarta-feira, 26 de maio de 2010

LULA SE ENCONTRA COM R.R. SOARES PARA ANGARIAR VOTOS PARA DILMA

O presidente Lula conversou com o bispo Romildo Ribeiro Soares, conhecido como Missionário R. R. Soares, fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus. Segundo a Folhad e São Paulod e hoje, Lula dará uma entrevista ao programa do missionário R. R. Soares, em junho.É um momento de campanha, embora em horário de expediente, com vistas a reforçar a candidata Dilma junto ao público evangélico.Tenta recuperar terreno onde o adversário, José Serra, já ciscou, nessa etapa da campanha disfarçada de “pré-campanha”. Fora do palanque do Dia do Trabalhador, que Lula dividiu com Dilma, Serra procurou os evangélicos, no dia 1º de maio. Em Balneário Camboriú (SC), participou do 28º Congresso Internacional de Missões dos Gideões Missionários da Última Hora.Promovido pela Assembléia de Deus, o encontro reuniu milhares de fieis, sob a liderança do pastor Everaldo Pereira, do Partido Social Cristão (PSDC), que apóia Serra desde 2002.Líder religioso que arrebata audiências na televisão, R.R. Soares apresenta o popular “Show da Fé”, transmitido pelas redes Bandeirantes e CNT. Ainda neste mês, ele estréia novo programa na Bandeirantes, agora em formato de talk show, no horário nobre que aluga desde 2003, a preços milionários.R.R. Soares só perde em horas de aparição na tevê para o líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, apóstolo Valdemiro Santiago, que, por sua vez, arrebanhou fieis do bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus. R.R. Soares foi co-fundador da Universal e casou-se com a irmã de Macedo. Mas ambos romperam e ele fundou sua própria igreja.Lula sabe que o voto evangélico tem participação expressiva na eleição e preocupa-se em aproximar a pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, do segmento.Para se ter uma idéia do alcance desse eleitorado, o Serviço de Evangelização para a América Latina (Sepal), organização protestante de estudos teológicos, estima que a metade dos brasileiros será evangélica em 2020. A conta parte da premissa de que a taxa de crescimento dos evangélicos na próxima década continuará a mesma dos últimos 40 anos. Em 1960, os evangélicos eram 4% da população brasileira. Hoje calcula-se que sejam 24%.RR NEWS Segundo o jornal Folha de São Paulo, após ser recebido anteontem por Lula em Brasília, o missionário RR Soares vai lançar um jornal de notícias em formato tabloide, diário, para ser distribuído gratuitamente em capitais do país. Ele já edita o "Show da Fé", jornal religioso e mensal com tiragem de mais de 1 milhão. E Lula dará entrevista em junho ao "RR Soares e Você", veiculado na TV.R.R. SoaresEm seu blog, o missionário comentou o teor da sua visita à Brasília:'Fomos ontem à Brasília, DF, para uma reunião com o presidente Lula. Pude, dentre outras coisas, parabenizá-lo pelo trabalho que tem feito à frente do País. Aproveitei a oportunidade para convidá-lo para participar do programa “R. R. Soares e Você”, que estreia em junho, e o convite foi aceito'.Fonte Estadão, GNotícias, O Galileu e Folha de São Paulo

FAMÍLIA QUER INDENIZAÇÃO POR SUPOSTO ABUSO DE PADRE

A família do jovem supostamente abusado por um padre polonês no Rio anunciou que pedirá indenização à Igreja Católica por danos morais."Não há como minimizar a dor da família, mas queremos que a ação cível puna a Igreja Católica. Nestes casos, os padres e bispos sofrem sanções, mas a Igreja não toma providências internas. Desta vez, nós queremos responsabilizar a instituição, pois o abuso ocorreu em uma igreja", disse Perón Cavalcante, advogado do jovem no processo.O padre Marcin Michal Strachanowski, de 44 anos, se entregou na sexta-feira à noite na 33ª Delegacia de Polícia e foi indiciado inicialmente por atentado violento ao pudor, mas deve responder por corrupção de menor. Ele foi transferido ontem para a Penitenciária Bangu 8. O religioso teve a prisão decretada por ter abusado um garoto em março de 2007, na Paróquia de São Sebastião, em Bento Ribeiro, no subúrbio do Rio. Em seu despacho, o juiz Alexandre Abrahão, da 1ª Vara Criminal de Bangu, escreveu que o padre transformou a casa paroquial em "uma masmorra erótica".Em nota, a Arquidiocese do Rio "lamentou o ocorrido" e informou que o padre está afastado das funções paroquiais. O documento cita que o acusado também responderá a processo canônico no Tribunal Eclesiástico.A nota informa ainda que o Strachanowski constituiu advogado próprio, mas na 33ª Delegacia de Polícia de Realengo, onde o padre se apresentou, os agentes informaram que ele chegou acompanhado de um paroquiano. Segundo os policiais, o religioso disse que o ato foi consensual. O Tribunal de Justiça do Rio informou que o caso corre em segredo de Justiça e não constam nomes dos advogados do acusado nos autos. Fonte: Agência Estado

segunda-feira, 24 de maio de 2010

JOVENS CRISTÃS SÃO INOCENTADAS DE ACUSAÇÕES

Após 14 meses de sua prisão por suas atividades cristãs, Maryam Rostampour e Marzieh Amirizadeh foram inocentadas de todas as acusações contra elas. No entanto, as autoridades iranianas alertaram que futuras atividades cristãs no Irã terão consequências sérias.No sábado, dia 22 de maio de 2010, as jovens deixaram o Irã e chegaram em segurança a outro país. Sam e Lin Yeghnazar, fundadores do ministério Elam e pais espirituais de Maryam e Marzieh, as encontraram no aeroporto. Foi uma reunião emocionante.“Ficamos muito felizes ao reencontrá-las. Agora, queremos vê-las descansadas e recuperadas”, afirma Lin Yeghnazar.Maryam e Marzieh querem agradecer a todos os cristãos que oraram por elas. “Somos muito gratas a todos que oraram por nós. Não tenho dúvidas de que Deus ouviu a oração do seu povo”, disse Marzieh. “Acredito que nossa prisão e nossa liberação aconteceram no tempo e plano exatos de Deus, e foram para Sua glória. Mas as orações nos encorajaram e nos sustentaram durante essa provação”, acrescentou Maryam. As duas jovens mostraram muita coragem, ousando dizer ao juiz que elas nunca negariam sua fé em Cristo. Quando Sam Yeghnazar contou para elas que esse exemplo encorajou centenas de pessoas em todo o mundo, elas responderam: “Somos seres humanos frágeis, com muitas fraquezas. Que toda a honra e glória sejam ao Senhor, que nos guardou e nos usou, apesar de não sabermos por que Ele nos escolheu. Toda a glória seja dada a Ele”.Maryam e Marzieh foram presas em março de 2009 por causa de sua fé em Cristo, e foram muito pressionadas para negar Jesus. Elas enfrentaram diversos interrogatórios, semanas de confinamento na solitária, e condições precárias na prisão. Ambas ficaram muito doentes durante o período de encarceramento e não receberam o tratamento médico necessário, o que aumentou o sofrimento. Apesar de tudo isso, elas permaneceram fiéis a Jesus Cristo, e não o negaram. Depois de receberem a liberdade condicional em novembro de 2009, elas aguardaram seis meses até que o caso fosse ouvido no tribunal.“Vimos o Senhor realizar milagres muitas vezes. Ele nos sustentou e nos abençoou na prisão, e também durante o período de espera pela audiência final”, declara Marzieh.Tradução: Missão Portas Abertas
Fonte: Elam Ministries

sábado, 22 de maio de 2010

CRISTÃOS PEDEM ORAÇÃO POR ELEIÇÃO QUE ACONTECE AMANHÃ

Etiópia está se preparando para as eleições nacionais, marcadas para amanhã, dia 23 de maio. Os líderes das igrejas na Etiópia pediram que os cristãos em todo o mundo se unissem a eles em oração pelo país e especificamente pela Igreja na corrida eleitoral. Tradicionalmente, as eleições são momentos de dificuldade para a Igreja etíope.Os pastores explicaram para a Portas Abertas Internacional que os ataques contra os cristãos e igrejas normalmente aumentam perto das eleições. Isso acontece porque os oficiais do governo estão mais preocupados em garantir votos para seu partido do que em punir criminosos. Essa relutância contribui para a atmosfera instável pré-eleições e abre espaço para aqueles que se opõem à fé cristã tenham oportunidade de atacar igrejas.Os processos legais também ficam mais lentos antes das eleições. Muitos usam isso para frustrar a Igreja. Eles acusam os cristãos e os prendem. Passa-se muito tempo antes que os cristãos possam defender seu caso no tribunal.Pedidos de oração• A instabilidade política não beneficia os cristãos locais. Ore por eleições abertas e justas, por tolerância e compreensão entre os partidos políticos. Peça a Deus que acalme os corações e mentes dos líderes políticos, e para que a vontade de Deus seja feita nessas eleições. Ore para que todos aceitem e respeitem o resultado, e para que Deus traga paz para a Etiópia.• Ore pelos cristãos nas áreas de maior perseguição, como Begi, Alaba, Senkele, Guragie, Silte, Antsokia, Olenkomi, Luga, Jigiga, Harar e Jimma. Peça a Deus que proteja seus filhos e ore para que os cristãos coloquem sua confiança em Deus. Tradução: Missão Portas Abertas

BISPO MEXICANO DIZ QUE CERTOS FIÉIS TENTAM OS PADRES

Um importante bispo da Igreja mexicana disse nesta sexta-feira que os fiéis têm parte da responsabilidade nos atos sexuais praticados por padres, e pediu que evitem ser uma tentação para os sacerdotes."Não seja a oportunidade para que um sacerdote seja infiel a sua vocação; se representas uma tentação, afasta-te e exige que viva com autenticidade sua consagração", disse Felipe Arizmendi, bispo da diocese de San Cristóbal de las Casas, no estado de Chiapas.O bispo admitiu que muitos sacerdotes cometeram pecados "inocultáveis e detestáveis", mas considerou que persiste um clima acusatório dos meios de comunicação, especialmente da televisão".Fonte: AFP

sexta-feira, 21 de maio de 2010

JOVEM DIZ QUE FOI ASSEDIADO POR PADRE NU E BÊBADO

A polícia de Ibiporã, a 402 Km de Curitiba, na região noroeste do Paraná, ouviu nesta quinta-feira um adolescente de 15 anos no caso do padre detido no último domingo dirigindo nu e embriagado.O jovem confirmou à polícia que foi assediado e recebeu propostas sexuais do padre no início da madrugada do dia 16 de maio. O delegado Marcos Belinati não passou mais detalhes do depoimento do adolescente porque o caso corre em segredo de Justiça.O jovem deu uma entrevista hoje à TV Coroados, na qual disse que estava voltando para casa quando um veículo se aproximou dele, com um homem perguntando onde havia um bordel na região. O menino seguiu seu caminho e foi abordado novamente. Nesta vez, recebeu a proposta para sexo oral. O adolescente afirmou que só soube que era o padre no dia seguinte. A defesa do padre preso informou hoje que as informações repassadas pelo adolescente não correspondem à realidade e indicou a existência de uma conspiração contra o sacerdote. O padre foi para São Paulo. A Polícia Militar de Ibiporã prendeu o religioso em flagrante pelos crimes de ato obsceno, corrupção ativa e embriaguez ao volante. Na abordagem policial, ele ofereceu dinheiro para não ser preso. O padre alegou que tomou remédios para depressão e que os medicamentos causaram mal estar após ele tomar duas taças de vinho, após a celebração de um casamento. Ele foi solto na segunda-feira, por meio de um habeas-corpus.Fonte: Terra

PASTOR SILAS MALAFAIA DEVOLVE A GAYS A PECHA DE ' PRECONCEITUOSOS '

O pastor Silas Malafaia, em resposta aos comentários do presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB), Marcelo Cerqueira, afirmou que "os grupos de defesa dos homossexuais precisam aprender a lidar com os contrários, pois preconceituosos são eles quando rotulam os outros de homofóbicos".O líder religioso, que integra a Assembleia de Deus, não chegou a comentar, através de e-mail enviado ao Terra, os ataques do líder gay à pré-candidata à presidência pelo PV, Marina Silva. Na resposta, ele também não citou Cerqueira.Malafaia declarou aina que "o grupo mais anti-democrático da pós-modernidade é o dos defensores da prática homossexual". Segundo ele, estes grupos querem trazer para o Brasil uma nova modalidade de crime, muito praticado pelos nazistas e fascistas - o crime de condenar radicalmente quem defende opinião contrária à deles. "Eles não suportam a crítica, e fingem não saber a diferença entre criticar uma conduta e discriminar pessoas", comentou o pastor.Ele diz desconfiar ainda que os grupos homossexuais não suportam a crítica pelo simples fato de que, no fundo, não têm convicção do que são. "O homossexualismo é um comportamento, e ninguém nasce homossexua", defende Malafaia, que é psicólogo. Quanto às acusações de ser radical, ele devolve a qualificação aos militantes gays, dizendo que eles "tentaram de todas as formas junto ao Ministério da Justiça, censurar o meu programa de TV, a fim de tirá-lo do ar; e tentaram caçar-me no Conselho de Psicologia".O pastor ressaltou ainda que suas posições contra a prática homossexual se baseia na Bíblia, "o livro que representa a fé de 90% da população brasileira", destacou. A oposição dos gays seria também a sua posição contra a aprovação da PL 122, que busca criminalizar a homofobia. "Os grupos homossexuais chamam-me de homofóbico. Ora, homofóbico é quem sofre de homofobia, que é classificada pela psiquiatria como uma doença que leva a pessoa a ter rejeição ou aversão aos homossexuais ou à homossexualidade. Isto, sim, é que é uma ofensa, e nem por isso eu entrei em qualquer instância judicial contra eles".Fonte: Terra

quinta-feira, 20 de maio de 2010

NOVA ONDA DE EXPULSÃO DE ESTRANGEIROS AFETA IGREJA

A agência de notícias International Christian Concern (ICC) foi informada de que, desde 10 de maio, 23 estrangeiros receberam uma notificação de expulsão do Marrocos, marcando uma segunda onda de deportações de cristãos no país.Um porta-voz da embaixada norte-americana no Marrocos disse em uma entrevista: “Estamos muito preocupados com isso. Ainda que dessa vez havia menos norte-americanos foram expulsos, estamos acompanhando o caso de perto. Já conversamos sobre isso com as autoridades marroquinas”.Essas últimas notificações de expulsão são atribuídas ao proselitismo, que é ilegal na lei do Marrocos. No início deste ano, o reforço da lei de antiproselitismo resultou na deportação de aproximadamente 40 norte-americanos e muitos outros estrangeiros. No entanto, as autoridades marroquinas se recusaram a explicar as expulsões. “O governo do Marrocos está muito fechado e não quer dar nenhuma informação para o povo, o que é perturbador”, afirma. “Mas acreditamos que tudo esteja baseado no proselitismo”.De acordo com organizações cristãs no Marrocos, a lista de deportados também inclui cidadãos do Reino Unido, França, Suíça, Espanha, Holanda, Canadá, Nova Zelândia, Guatemala, Colômbia e Coreia.A deportação de estrangeiros também afetou a igreja nacional. Um pastor em Marraquesh afirmou: “Interrompemos todos os cultos. Tememos que eles nos ataquem se estivermos reunidos. O próximo passo será contra os marroquinos”.Essas expulsões causaram preocupação no Congresso norte-americano, que realizará uma audiência no dia 17 de junho para poder examinar o assunto. O congressista Frank Wolf, um líder na proteção da liberdade religiosa, declarou: “Peço que o governo do Marrocos mantenha seu compromisso com os princípios da liberdade religiosa que, durante muito tempo, foram um modelo de tolerância e modernidade no mundo árabe”. Tradução: Missão Portas Abertas
Fonte: International Christian Concern

ESTUDANTES CRISTÃS SÃO DISCRIMINADAS E HUMILHADAS POR PROFESSORAS

Professoras muçulmanas de uma escola de meninas no Paquistão ridicularizaram as alunas por causa de sua fé, as agrediram, as pressionaram a se converter ao islamismo e as forçaram a limpar os banheiros da escola depois do horário letivo.As professoras da Escola Secundária Pública em Sargodha, província de Punjab, ofenderam tanto as alunas cristãs que duas meninas abandonaram os estudos.“As estudantes cristãs são provocadas e ridicularizadas pelas professoras muçulmanas desde o primeiro dia de aula”, conta Sana, uma aluna de 16 anos. “Devido ao comportamento preconceituoso da diretora muçulmana e dos funcionários, as alunas cristãs sentem-se rejeitadas, deprimidas e frustradas. Estou muito triste com essa intolerância e discriminação.”Rebecca Bhatti, 16 anos, disse que ela saiu dessa escola pública porque sua principal professora, juntamente com outra de Ensino islâmico e Árabe, identificada apenas como Sumaira, a professora de matemática identificada como Gullnaz, outras professoras muçulmanas, e também a diretora da escola, Ferhat Naz, chamavam as meninas cristãs até seu escritório e ordenavam que elas limpassem seus sapatos e lavassem suas roupas.“Se alguma garota não cumprisse as ordens, ela era punida”, conta Rebecca, em lágrimas. “As professoras muçulmanas ordenavam que nós limpássemos os banheiros todos os dias, e também todas as dependências da escola, mesmo havendo funcionários da escola que fazem isso.”Ela conta que a escola também se recusou a entregar os diplomas para as alunas cristãs.“Eles fizeram isso para impedir que as alunas sejam aceitas em outras instituições de educação."O diretor da Escola primária cristã no mesmo vilarejo, Zareena Emmanuel, disse que Naz e Sumaira sempre agrediram os estudantes cristãos. “É uma pensa que essa seja a única escola pública para meninas no ginásio e colegial no vilarejo e na região. Por causa disso, as cristãs têm que enfrentar a indiferença, discriminação religiosa e ofensas todos os dias do período letivo, que deveria ser um tempo de aprendizado.”Noureen Austin, de 19 anos, declara: “Nenhuma aluna cristã consegue ter um ensino de qualidade aqui. A maioria das professoras é muçulmana extremista, e não perde uma chance de atingir as alunas cristãs por causa de sua fé”. Tradução: Missão Portas Abertas
Fonte: Compass Direct

terça-feira, 18 de maio de 2010

JUIZ ORDENA LIBERTAÇÃO DE MISSIONÁRIA AMERICANA DETIDA NO HAITI

Um juiz haitiano ordenou nesta segunda-feira a libertação da missionária americana Laura Silsby, acusada de tentar tirar 33 crianças ilegalmente do país depois do terremoto que devastou a capital Porto Príncipe no dia 12 de janeiro, informou o advogado da mulher à Agência Efe.O advogado haitiano de Laura, Aviol Fleurant, disse à Efe por telefone que a ordem foi emitida pelo juiz Bernard Saint Vil, apesar de a Promotoria ter solicitado uma pena de seis meses de prisão para a americana.Não foi esclarecido se Laura já deixou o Haiti, embora alguns meios de comunicação tenham assegurado que a missionária viajou hoje mesmo de volta aos Estados Unidos.A americana é considerada responsável por um grupo de dez missionários dos EUA que supostamente tentaram levar 33 crianças à República Dominicana depois do violento terremoto de magnitude 7 na escala Richter no Haiti, em janeiro.O grupo de missionários foi detido no final de janeiro, quando iam para a República Dominicana em um ônibus com os menores, de entre dois e 12 anos, para, supostamente, oferecer-lhes uma vida melhor longe do caos do país depois do terremoto. Posteriormente, um juiz decretou a liberdade dos nove acusados.Fonte: EFE

COMISSÃO DA CGADB DIZ QUE RENÚNCIA DE MALAFAIA NÃO ESTÁ PREVISTA EM ESTATUTO

O secretário adjunto da Convenção Geral das Assembléias de Deus (CGADB), pastor Ciro Melo, disse que uma convenção jurídica avaliará até a próxima semana qual caminho deverá tomar sobre a renúncia do pastor Silas Malafaia , anunciada no último sábado, dia 15, em seu programa na Band.De acordo com Ciro, a ação não está prevista em estatuto que deverá discutir o melhor caminho para suprir a vaga antes assumida por Malafaia. Insatisfeito, o pastor carioca abriu mão do cargo, após receber mais de seis mil votos. Na TV, Silas argumentou que a partir de agora seguiria sua visão e que a CGADB é não é uma convenção de igrejas e sim de pastores. “Para ser assembléia de Deus não precisa estar ligado à convenção nenhuma. Há coisas que a gente não programa, eu nunca achei que seria pastor de igreja”, frisou.O pastor Mello esclareceu ainda que Silas, apesar do anúncio na TV, ainda não apresentou documentos de renúncia e que a entidade não emitirá comunicado oficial sobre o desligamento de pastor da Igreja AD Vitória em Cristo.Fonte: Portal Creio

sábado, 15 de maio de 2010

CRISTAOS SAO DETIDOS, INCLUSIVE UM MENINO DE QUATRO ANOS

Na manhã de 25 de abril de 2010, oito policiais invadiram o culto de domingo da Igreja não registrada Cristãos de Chimei, em Neixiang, Nanyang, província de Henan, na China.Eles tiraram fotos, impressões digitais e registraram todos os cristãos presentes. Depois, levaram nove pessoas sem nenhuma autorização. Os cristãos ficaram detidos durante 5, 10 e 15 dias. As famílias não receberam nenhum aviso nem documento sobre o tempo em que ficaram presos.Naquela manhã, cerca de 30 pessoas estavam participando de um culto na casa de Sun Bingwu, no vilarejo de Jiadao. Por volta das 10:30, quando o culto estava terminando, sete pessoas invadiram a casa e alegaram que eram policiais. Eles não estavam de uniforme, mas mostraram as identificações.Depois de tirarem fotos do local e registrar as informações dos cristãos, eles levaram nove pessoas para a delegacia de Chimei. Entre elas, um homem (Chen Fengming, pastor), sete mulheres (Qin Gaiying, Bie Xiumin, Zhang Xiugai, Chai Aiqin, He Xiaocai, Liu Xiue, and Wang Yunge) e o neto de 4 anos de Bie Xiumin.À tarde, a polícia levou a sogra de Bie Xiumin até a delegacia para buscar o neto de quatro anos. Ele chorou muito quando foram embora. Graças a Deus, a polícia liberou sua mãe, e ela pode ir para casa com ele.Fonte: Missão Portas Abertas

MAE SE ACORRENTA A PILAR DE TEMPLO PARA QUE FILHO DEIXE A IGREJA UNIVERSAL

Acorrentada em um dos portões da sede da Igreja Universal do Reino de Deus da Avenida Mato Grosso em Campo Grande, uma mãe tenta convencer o filho de 17 anos a abandonar o “fanatismo”.Na tarde desta quinta-feira (13), S. F. M. 41 anos, protestar para que o adolescente deixe de ter o comportamento atual de descaso e julgamento para com a família que passou a ter após ingressar na igreja.S. argumenta que o filho vem sofrendo influências de pastores e, inclusive, tem deixado de ir à escola devido à sua devoção exacerbada. “Só saio daqui quando fizerem justiça”, diz.Populares acionaram o 1º Batalhão da Polícia Militar, porém acabaram sendo dispensados pelo pastor que responde pela igreja, que alegou não haver necessidade da presença da polícia na igreja. A imprensa procurou a administração da instituição, mas ninguém quis se pronunciar.Conforme S., o filho está na igreja há dois anos e meio. Desde então, passou a até vender as roupas para doar o dinheiro à igreja.O rapaz é líder de um grupo jovem da instituição. S. tem outros dois filhos. Todos moram juntos numa casa no centro, mas o filho estuda em um bairro na região do Lagoa, segundo ela. Ele teria começado a se comportar de forma fanática há cerca de 2 anos e meio, quando entrou para a igreja. Nesse período, o jovem teria vendido eletrodomésticos, roupas e calçados para poder pagar os votos que a instituição estaria pedindo.S. conta que é ex-pensionista do pai que era militar. Por enquanto, está desempregada.Conforme ela mesma, em um momento “de desespero” em 18 de novembro, ela interrompeu um culto noturno na igreja para saber o que realmente estava acontecendo com o seu filho. Fez isso porque procurou diversos pastores e eles não a atendiam, afirma. Admitiu que errou e, foi levada à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac). Meses depois, segundo ela, após ter o carro roubado e ir procurar a Delegacia para formular boletim de ocorrências, descobriu que estava fichada na Polícia.Aparelho para medir possessãoS. afirma que o filho pode estar usando em outros jovens usariam um aparelho denominado psicoscópio, que serviria para medição do grau de possessão em alguma pessoa. Ela conta que ouviu falar disso e que o filho, por ser um dos líderes do grupo de jovens, poderia ter acesso ao aparelho. O equipamento teria sido dado pela igreja. “Depois que e conversei com outras pessoas, fiquei sabendo que a igreja estaria usando um aparelho chamado psicoscópio. E que esse aparelho era dado para cada líder da Força Jovem. O meu filho é líder da Força Jovem. Esse aparelho mostra se a pessoa está ou não possuída” disse S.Além do aparelho, S. diz que o filho está usando um óleo ungido pela igreja e passando nas partes íntimas. O motivo, segundo ela, seria para deixar de ter desejos carnais. “Para mim, isso é óleo de cozinha, mas, meu filho está usando. Se funciona ou não funciona, não sei, mas, meu filho está usando.”Aparentemente, ela demonstra estar bem de saúde. Ela também não aparenta ter problemas mentais.Ela permanece esperando o filho, que, segundo ela, deve ir à igreja no fim da tarde.Fonte: Gospel+

quarta-feira, 12 de maio de 2010

MÚSICA EVANGÉLICA MOTIVA PROCESSO DE PASTOR HOMOSSEXUAL

O pastor Marcos Gladstone, da Igreja Cristã Contemporânea, entrou com representação no Ministério Público Estadual e na Ordem dos Advogados do Brasil contra o cantor Emanuel de Albertin e o compositor Antonio Jose Ferreira de Lima, conhecido como Toinho de Aripibu, acusando-os de preconceito, discriminação e homofobia religiosa.Albertin canta Adão e Ivo, de Aripibu, que, segundo Gladstone, "incita claramente o preconceito e a homofobia". ShowmícioA canção ficou conhecida no início do mês, durante showmício do pré-candidato ao governo do Rio Anthony Garotinho (PR). Na ocasião, Garotinho se posicionou contra a união homoafetiva. Depois, chamou Albertin, que cantou o forró Adão e Ivo, que diz: "A cada dia multiplica a iniquidade / sinceramente, isso me deixa pensativo / se Deus tivesse feito homem pra casar com outro / não seria Adão e Eva / tinha feito Adão e Ivo". Uma versão foi postada no YouTube, com fotos do casamento dos pastores Gladstone e Fábio Inácio. O clipe tem inscrições contra a Lei da Homofobia e críticas à cena "desprezível, horrível e abominável", referindo-se à foto de um beijo dos pastores. O vídeo tem o telefone para contratação de Albertin. "Estão usando esse vídeo como forma de agressão. A gente recebe o link por e-mail, ouve chacotas. Para mim, música religiosa é para adoração a Deus, não para discriminar", afirmou Gladstone. A Igreja Cristã Contemporânea foi fundada no Rio de Janeiro em 2006, ficou conhecida por ser uma igreja que se diz evangélica para homossexuais e tem como fundador, Marcos Gladstone, que diz ser pastor e gay.Fonte: Estadão

APÓS CONVOCAÇÃO PARA A COPA , JOGADORES EVANGÉLICOS AGRADECEM PUBLICAMENTE Á DEUS

Na tarde desta terça-feira, 11 de maio, quando da convocação de Dunga à Seleção Brasileira para a Copa 2010, pelo menos sete jogadores declaradamente evangélicos foram escalados: Daniel Alves, Felipe Melo, Gilberto Silva, Kaká (foto), Lúcio, Luisão e Luís Fabiano.O meia Kaká e o atacante Luís Fabiano aproveitaram para agradecer a Deus no twitter.“Alegria , alegria. Obrigado meu Deus”, disse Luís Fabiano, conhecido como “Fabuloso”, que já atuou pelo São Paulo e hoje é jogador do Sevilla, na Espanha.Kaká, que no Brasil também jogou no time tricolor paulista, e hoje é meio-campista do Real Madrid, clube espanhol, expressou: “Glória a Deus!! Que alegria e privilégio de uma convocaçao para a Copa do Mundo / Tks Lord , big honour can play another World Cup [Obrigado Senhor, grande honra poder jogar outra Copa do Mundo] Estou vivendo muito mais do que pedi ou pensei!!”.A Copa do Mundo começa em Junho na Africa do Sul, o Brasil é um dos favoritos. Este ano a Fifa, entidade máxima do futebol, proibiu toda e qualquer manifestação religiosa em campo, hoje os jogadores utilizam as entrevistas e a internet para falar de sua fé e Deus.Fonte: Gospel +

sábado, 8 de maio de 2010

JUSTIÇA DO RS AUTORIZA TESTEMUNHA DE JEOVÁ NEGAR TRANSFUSÃO DE SANGUE

12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul autorizou uma mulher testemunha de Jeová a deixar de receber transfusão de sangue. Apesar de médicos recomendarem o procedimento sob risco da paciente morrer, a mulher afirmou que "a transfusão de sangue é procedimento incompatível com suas convicções religiosas". A mulher é portadora de síndrome nefrótica e foi transferida de Farroupilha para o Hospital Geral de Caxias do Sul. O hospital procurou a Justiça para que fosse autorizada a realização da transfusão contra a vontade da paciente. Decisão de primeira instância autorizou a medida, mas a paciente recorreu ao tribunal. Para o desembargador Cláudio Baldino Maciel, relator da decisão, "o Estado não pode autorizar determinada e específica intervenção médica em uma paciente que expressamente não aceite, por motivo de fé religiosa". Para Maciel, caso a crença exteriorizada por alguém seja nociva a terceiros ou ao corpo social, não haveria maior dificuldade na solução do impasse. "Mas quando a crença de alguém não coloca sob risco direitos de terceiros, a questão é saber-se se, também nesse caso, o Estado pode intervir na órbita individual para 'salvar a pessoa dela própria'". Apesar da decisão por maioria de votos, o desembargador Umberto Guaspari Sudbrack sustentou que "o médico e a instituição hospitalar têm o dever de manejar todas as variáveis técnicas ao seu alcance, capazes de atuarem de forma decisiva no progresso do estado clínico do enfermo, o que inclui, no caso concreto, a transfusão de sangue". Sudbrack afirmou que a medicina "tem por fim cuidar da saúde do homem, sem preocupações de ordem religiosa", e, de acordo com o Código de Ética Médica, o profissional "é obrigado a empreender todos os meios disponíveis para salvar a vida dos pacientes." Fonte: Folha Online

LADRÃO PEDE ORAÇÃO ANTES DE ASSALTAR IGREJA EM CAMPINAS

Um ladrão roubou a Igreja Mundial do Poder de Deus, em Campinas, na manhã desta quinta-feira, mas, antes de anunciar o assalto, fez um pedido inusitado: pediu uma oração para o obreiro, auxiliar direto do pastor, que estava no local.Após ter o pedido aceito, o ladrão anunciou o roubo e fugiu com R$ 15 da igreja, R$ 41 do obreiro, um aparelho de DVD e uma sacola com compras para o almoço. “Era um rapaz jovem. Ele entrou e se sentou. Disse que queria uma oração. Então, eu o levei para perto do altar. Virei pra pegar o óleo pra fazer a unção sobre sua cabeça e quando voltei, ele estava com um capuz na cabeça e anunciou o assalto”, disse o obreiro Francisco Amaro, 56 anos, ao site "Cosmo On Line".

PAPA ACEITA RENÚNCIA DE BISPO QUE BATIA EM CRIANÇAS

O bispo Walter Mixa, de Augsburg, disse ao Papa em sua carta de renúncia, enviada no mês passado, que sua diocese precisa de um “novo começo”.
O bispo havia primeiramente negado ter batido em crianças em um orfanato católico nos anos 70 e 80, mas depois admitiu que pode ter dado tapas nelas, e pediu desculpas.
Depois de semanas negando as acusações, ele disse que “sentia muito por ter causado sofrimento a várias pessoas”.
Em sua carta ao papa, ele pediu o perdão de “todos aqueles a quem eu possa ter sido injusto e àqueles que possa ter causado tristeza”.
O bispo disse que estava “totalmente ciente” de sua própria “fraqueza”.
Investigações
Em um curto anúncio, o Vaticano não citou as razões pelas quais aceitou a renúncia.
A Igreja também começou uma investigação sobre supostas irregularidades financeiras em um orfanato que estava sob controle do bispo Mixa, em meio a rumores de que enormes quantias foram gastas em pinturas antigas, móveis de jardim e vinho.
O bispo, no entanto não foi acusado de abuso sexual.
A Igreja Católica está sob forte pressão por causa de acusações de abuso sexual cometido por padres em várias partes do mundo. fonte bbc brasil

terça-feira, 4 de maio de 2010

ORDEM CARMELITA PROCESSA PADRE ACUSADO DE PEDOFILIA NA ESPANHA

De acordo com a Conferência Episcopal Espanhola, este é o primeiro caso em que uma instituição católica toma a iniciativa de levar um religioso à Justiça antes que a vítima o faça.
Os frades dizem que estão seguindo os conselhos do Papa Bento 16 de denunciar à Justiça civil os abusos sexuais dentro da Igreja.
Os promotores investigarão as alegações de que o padre no centro da polêmica cometeu abusos contra um coroinha menor de idade que colaborava com ele durante os fins de semana na paróquia da cidade de Burriana.
Entre os depoimentos entregues aos promotores estão trechos em que o coroinha descreve cenas de masturbação e episódios em que o padre teria tentado tocá-lo no ano de 2007.
A suposta vítima afirmou que decidiu contar o "pesadelo" aos pais depois de ter sido trancado a cadeado em um quarto e forçado a ter relações sexuais.
O sacerdote responsável pela Ordem dos Carmelitas Descalços, Pascual Gil, disse à BBC Brasil que "esta denúncia não prejudica a imagem da Igreja".
"Pelo contrário, ajuda a mostrar que não estamos de olhos vendados e que pretendemos evitar que atos como este voltem a ocorrer", disse o sacerdote.
O padre explicou que a medida só foi tomada agora porque somente há poucos dias a congregação ficou sabendo do caso.
"A família tinha se mudado para o Peru, aterrorizada pela situação, e agora no dia 26 de abril, em uma visita à Espanha, o pai decidiu abrir o coração e nos contar o drama que nos afeta a todos", disse o religioso.
"Conversamos com o sacerdote acusado e decidimos que nossa obrigação era atuar pela via canônica, de acordo com a doutrina do Vaticano, e também pelo caminho do direito civil, porque é um delito que deve ser julgado pelas autoridades competentes."
Pascual Gil disse ainda que o acusado pediu aos seus superiores um "gesto de reconciliação, aceitando a culpa dentro do fórum religioso para evitar o escândalo". Entretanto, a ordem insistiu em levar o caso à Justiça civil.

Além de ter sido afastado da congregação e da província, o padre foi proibido pelo clero de ter contato com menores de idade sem estar acompanhado por outros adultos e de celebrar sacramentos religiosos.
As medidas cautelares também lhe proíbem de manter qualquer comunicação com a vítima e seus parentes até o julgamento.
Pressões
Para o sociólogo Fernando Vidal, catedrático da Universidade de Comillas, a Ordem dos Carmelitas de Valencia deu um passo de "grande valentia".
"É verdade que o Papa Bento 16 recomendou aos religiosos recorrer à Justiça, e foi um gesto para tentar calar muitas críticas. É diferente quando uma instituição tem a coragem de dar este passo", disse à BBC Brasil.
Para Vidal, "ninguém negará que o silêncio provoca a impunidade e alimenta que se cometam mais delitos, mas a denúncia também tem consequencias".
O sociólogo acredita que os denunciantes "provavelmente receberão elogios, mas também pressões e críticas."
Os primeiros elogios surgiram do grupo católico Corrente Somos Igreja. O porta-voz da organização, Pepe Moreno, disse à BBC Brasil que atitude dos frades carmelitas é "um sopro de renovação dentro do ciclo de dupla moral do Vaticano, depois de longas etapas de acobertamento, permissividade e inexplicável tolerância com a pedofilia".
O grupo, que mantém uma postura crítica em relação às doutrinas do Vaticano, espera que o processo seja "apenas o primeiro de muitos que devem ser abertos", mas não acredita que tantas ordens religiosas tenham a mesma atitude.
"Enquanto a Igreja esconder seus abusos, enquanto houver gente minimizando a importância dos delitos de pedofilia e não houver uma mudança radical por parte de todo o clero, esse caso, infelizmente, será um em um milhão. E por isto deve ser aplaudido por toda a sociedade."FONTE BBC BRASIL

segunda-feira, 3 de maio de 2010

HOMEM É PRESO APÓS PREGAR NA RUA QUE HOMOSSEXUALISMO É PECADO

Dale McAlpine foi acusado de causar "alarme, intimidação e angústia" depois que um policial comunitário ouviu o pastor batista mencionar vários "pecados" citados na Bíblia, inclusive blasfêmia, embriaguez e relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo, de acordo com o jornal britânico The Daily Telegraph.
Dale McAlpine, de 42 anos, prega nas ruas de Wokington, na região de Cumbria, no noroeste da Inglaterra há anos, e disse que não mencionou homossexualismo quando fazia o sermão do alto de uma pequena escada, mas admitiu ter dito a uma pessoa que passava que acreditava que a prática era contrária aos ensinamentos de Deus.
Segundo o jornal britânico Daily Mail, o policial Sam Adams identificou-se como o agente de ligação entre a polícia e a comunidade gay e transsexual e avisou o pregador, que distribuía folhetos e conversava com as pessoas nas ruas, que ele estava violando a lei. Mas ele continuou pregando e foi levado para a prisão, onde permaneceu por sete horas.
O pregador disse que o incidente foi "humilhante", segundo o Daily Telegraph. "Eu me sinto profundamente chocado e humilhado por ter sido preso em minha própria cidade e tratado como um criminoso comum na frente de pessoas que eu conheço."
"Minha liberdade foi tolhida por rumores vindos de alguém que não gostou do que eu disse, e fui acusado usando-se uma lei que não se aplica", afirmou Dale.
O processo contra McAlpine por supostas declarações públicas contra gays ocorre semanas depois que um juiz britânico disse que não há proteção especial na lei para crenças cristãs.
O juiz decidiu favoravelmente a uma organização que demitiu um terapeuta de casais por se recusar a atender casais gays alegando que isso seria contra seus princípios cristãos.bbc brasil

domingo, 2 de maio de 2010

UNIVERSITÁRIO CRISTÃO É MORTO EM ATENTADO NO IRAQUE

Pelo menos um estudante universitário cristão morreu hoje e outros 65 ficaram feridos por um duplo atentado realizado com um carro-bomba e uma bomba em Mossul, a 400 quilômetros ao norte de Bagdá, segundo fontes policiais.As fontes explicaram à Agencia Efe que um carro-bomba que estava estacionado na região de Al Kudyli explodiu durante a passagem de vários ônibus que levavam estudantes cristãos para a Universidade de Mossul.Minutos depois desta, outra bomba explodiu e causou mais vítimas entre os passageiros dos ônibus, que viajavam da região de Al Hamdaniya, 30 quilômetros ao leste de Mossul, para a universidade.O duplo atentado causou graves danos nos veículos alvo do ataque, acrescentaram as fontes.Em Mossul, capital da província de Ninawa, vivem turcomanos, árabes, curdos, muçulmanos e cristãos, que foram anteriormente alvo de atentados.Fonte: EFE

PAI E FILHA SÃO BALEADOS EM FRENTE A IGREJA

Uma menina de 11 anos e o pai foram baleados na noite de sábado (1º) em frente a uma igreja em Guadalupe, no subúrbio do Rio.
Segundo a delegada Gisele Espírito Santo, da 30ª DP (Marechal Hermes), as vítimas estavam num carro quando foram baleadas por homens que passaram num Vectra. A delegada confirmou, ainda, que o veículo que pai e filha usavam foi emprestado pelo pastor da igreja.
O crime aconteceu por volta das 19h.
Bombeiros de Guadalupe socorreram as vítimas, mas não informaram para qual hospital elas foram levadas.Também não há informação sobre o estado de saúde dos feridos.
Segundo a polícia, o caso é investigado como tentativa de roubo.fonte g1

sábado, 1 de maio de 2010

EXPLORADORES EVANGÉLICOS AFIRMAM TEREM ENCONTRADO OS RESTOS DA ARCA DE NÓE

Exploradores evangélicos da China e da Turquia acreditam terem encontrado os restos da Arca de Noé. “Não temos 100% de certeza de que seja a Arca de Noé, mas 99,9% indica que seja isso”, disse Yeung Wing-Cheung, documentarista Kong e membro da Equipe-A Arca de Noé Ministries International à Agence France -Presse.A equipe diz ter recuperado a arca a partir de amostras de madeira de uma estrutura no Monte Ararat, na Turquia oriental, a uma altitude de 13.000 pés. A datação de carbono sugere que os restos de madeira têm mais de 4.800 anos de idade.Vários compartimentos, alguns com vigas de madeira, poderiam ter sido usados para abrigar animais domésticos. Outro explorador NAMI, Yuen Manfai, disse na conferência de imprensa de Hong Kong que “a equipe de pesquisa entrou em uma estrutura de madeira no alto da montanha. A estrutura é dividida em diferentes espaços. Acreditamos que a estrutura de madeira é a mesma estrutura registrada em relatos históricos e o mesmo barco antigo indicado pelos moradores”.Até hoje nunca tinha sido encontrado nenhum objeto em uma altura superior a 11.500 pés. “A equipe de pesquisa fez a maior descoberta da história”, disse o professor Oktay Belli, arqueólogo da Universidade de Istambul. “Esta descoberta é muito importante e a maior até agora”.Ahmet Ertugrul, líder da equipe de pesquisa, foi o primeiro a obter informações sobre a localização antes de iniciar a busca. “Eu descobri o local secreto em junho de 2008″, disse ele. “Uma fonte disse-me que esta é a Arca de Noé. Eu formei uma equipe de lá para a pesquisa em torno da região e encontrei uma estrutura de madeira. Tirei algumas fotos da estrutura interior”.Em junho 2006 uma tripulação que incluía 14 evangélicos voltou de uma viagem a uma montanha no Irã com possíveis evidências de que o achado seria a arca. O grupo, liderado pelo explorador Bob Cornuke, encontrou um objeto incomum empoleirado numa encosta 13.120 pés acima do nível do mar. Eles disseram que algumas das pedras-madeira testadas por eles são madeira petrificada.Outro caçador da arca é o falecido Edward Crawford, um ilustrador e ex-militar americano que ensinou teologia cristã na Igreja Presbiteriana Evergreen em Seattle. Crawford estudou sobre Ararat e descobriu em 1990 uma retangular e grande estrutura enterrada no gelo a uma altitude de 14.765 pésAlém da estrutura “Crawford” ter ganhado destaque, em março de 2006 o monte Ararat foi mapeado em um arquivo digital de alta resolução e se tornou conhecido como “Anomalia do Ararat”.O local da anomalia na montanha no canto noroeste tem sido objeto de investigação por caçadores da arca há anos, mas permaneceu inexplorado, pois o governo da Turquia não concedeu autorização para expedição científica no local.A anomalia permanece abrigada em gelo glacial, a uma altitude de 15.300 pés. As fotos sugerem que comprimento largura está perto de 6:1, como indicado no Livro do Gênesis.As montanhas de AraratUm objeto de 15 Km no Monte Ararat é o mais conhecido candidato a Arca de Noé. Um objeto em forma de barco, pensado por muitos como os restos fossilizados do navio, está em Dogubayazit, Turquia, e foi fotografado pela primeira vez em 1959 por um piloto da força aérea turca em uma missão de mapeamento da OTAN.Ele ganhou atenção mundial depois de sua foto ser publicada em uma edição de 1960 da revista Life. Em 2004 a esposa do explorador Wyatt escreveu que pesquisadores da Universidade de Ataturk confirmaram em 1987 que a formação poderia ser os restos da Arca de Noé.Nos restos foram encontrados o radar das anteparas no navio, deck de madeira e rebites de ferro e grande drogue (pedras que são pensadas como âncoras). No entanto vários cientistas e cristãos não acreditam na descoberta.Lorence Collins, professor de geologia aposentado da California State University, Northridge, escreveu um resumo científico dizendo que o local é “falso”. “Evidências de estudos e análises microscópicas demonstram que a Arca perto de Dogubayazit é completamente uma formação rochosa natural”, disse o documento de 1996, publicado no Jornal da Educação Geocientífica. “Não pode ser a Arca de Noé. É compreensível que os primeiros investigadores identificaram falsamente”.Fonte: Gospel +