terça-feira, 12 de abril de 2011

Tragédia no RJ: Arnaldo Jabor diz que Deus está ausente. Pastor responde

Arnaldo Jabor, comentarista do Jornal da Globo e da Rádio CBN, afirmou que a tragédia no Rio de Janeiro foi um massacre religioso.

Arnaldo Jabor, comentarista do Jornal da Globo e da Rádio CBN, afirmou em sua coluna no Jornal que a tragédia em Realengo foi um crime religioso e de um Deus louco.

Também comparou a tragédia com as mortes nos dias de Herodes indicando Wellington Menezes de Oliveira como um anjo da morte, termina afirmando que Deus estava ausente.

O pastor presidente da Igreja Cristã da Aliança em Niterói (RJ), Renato Vargens, resolveu escrever um texto em resposta ao comentarista do Jornal da Globo e da Rádio CBN , Arnaldo Jabor, que afirmou que a tragédia em Realengo foi um crime religioso e aponta para um Deus ausente.

Em sua participação na CBN, Jabor fala que o deus atual está virando um deus da morte citando as barbaridades que já foram feitas na história da humanidade em nome de um “deus”.

O pastor escreve que o Deus da Bíblia estava sim presente na escola do bairro de Realengo na última quinta-feira, 7, quando o jovem Wellington Menezes de Oliveira começou a atirar contra as crianças que estavam na escola.

Leia texto do pastor Renato Vargens abaixo:

O comentarista do Jornal da Globo e da Rádio CBN , Arnaldo Jabor, afirmou que o crime cometido por Wellington Menezes de Oliveira em uma escola municipal em Realengo, no Rio de Janeiro, foi eminentemente religioso e que a tragédia em questão aponta para um Deus ausente.

Bom, concordo com Jabor quando afirma que o assassino era um religioso. Na verdade, o pouco que se sabe da vida pregressa deste rapaz, é que ele era um sujeito isolado, frequentador das reuniões promovidas pelos Testemunhas de Jeová, e com significativas tendências ao fanatismo. No entanto, discordo plenamente quando afirma que Deus em meio a tragédia de Realengo, estava ausente.

Caro leitor, ao contrário do que Jabor afirma, o Deus Soberano estava presente em Realengo. O Deus da Bíblia, se fez presente quando livrou um incontável número de crianças de uma tragédia maior. O Deus Soberano estava presente, quando sobrenaturalmente, ministrou conforto e consolo ao coração dos enlutados; O Deus Soberano estava presente, quando através da Igreja e de instituições como o Rio de Paz estenderam a mão de solidariedade àqueles que estão sofrendo em virtude lo luto e da dor; O Deus Soberano estava presente, quando alguns meninos feridos desceram correndo dois quarteirões para chamar os policiais que atuavam em uma blitz no trânsito, a fim de deterem um monstro que pretendia matar muito mais gente do que já havia matado; O Deus soberano estava presente, quando um dos militares, se contrapôs, ao assassino interrompendo assim a brutal sequência de assassinatos.

Bom, talvez ainda assim você esteja perguntando: Se Deus estava presente, porque permitiu a morte de 12 adolescentes? Pois é, nem sempre temos respostas para tudo, contudo, mesmo que do ponto de vista humano não saibamos responder algumas questões que a vida nos impõe, isto não aponta para o fato de que Deus não sabia o que iria acontecer naquela manhã, ou até mesmo que se encontrava ausente.

Caro leitor, as Escrituras Sagradas nos ensinam que Deus é absolutamente Soberano. Como o Deus Todo-poderoso, Ele governa o mundo. Ele é o Rei dos reis, o Senhor dos senhores, o Altíssimo Deus. A Ele pertence todo poder e toda autoridade para fazer o que lhe agrade em cima nos céus e em baixo na terra. O mundo e tudo que nele há é o Seu mundo e que toda criatura existente neste mundo está debaixo de domínio e poder.

Isto posto, concluo como uma frase do teológo canadense J.I.Packer, que diz: que a mão de Deus até parecer estar escondida, mas o seu governo é absoluto.”


Renato Vargens

Nenhum comentário:

Postar um comentário